Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

EMTU atribui à SPTrans mudanças no Terminal Sacomã


Bruno Ribeiro
Do Diário do Grande ABC

27/04/2007 | 07:26


A EMTU (Empresa Metropolitano de Transportes Urbanos) não vê empecilhos para que linhas intermunicipais que passaram a fazer integração no Terminal Sacomã do Expresso Tiradentes voltem a operar com o itinerário antigo. A decisão depende, basicamente, da SPTrans (São Paulo Transportes S/A), responsável pela linhas de ônibus da Capital.

“Tecnicamente, para o sistema intermunicipal, não teria porque dizer que não vale a pena ir até lá (região da rua Vergueiro, na Vila Mariana)”, disse o diretor de Gestão Operacional da EMTU, Pedro Luiz Brito Machado. Ele explica que a integração se deu após avaliados os benefícios para a população do Grande ABC, como a ampliação dos destinos de ônibus e a rapidez do Expresso Tiradentes. Mas afirma que, após pesquisas de satisfação do usuário, constatou-se que havia problemas nas linhas que se dirigiam ao Metrô Santa Cruz e Metrô Ana Rosa. Machado alega que parte dos problemas foram solucionados com a criação de linhas novas, com destino final no Metrô Imigrantes.

O posicionamento da EMTU foi passado durante o segundo encontro do grupo de trabalho elaborado pelo Procon de Santo André para discutir a integração – e os diversos problemas relatados por usuários de Santo André. O diretor do Procon, Manoel Fernando da Silva, viu a clareza do posicionamento como um avanço. “A EMTU não tem nenhuma restrição à volta a circulação das linhas. Agora é preciso convencer a SPTrans e a Secretaria de Transportes Metropolitanos”, afirma Silva.

A SPTrans foi procurada quinta-feira a tarde para comentar o encontro do grupo de trabalho. Foi questionada a respeito da possibilidade de mudanças no sistema de integração e sobre a possibilidade das linhas mais problemáticas voltarem ao itinerário anterior à mudança. A empresa emitiu uma nota dizendo o seguinte: “Os técnicos da SPTrans e da EMTU avaliam as sugestões e monitoram o atendimento no local para verificar quaisquer anomalias na prestação de serviço na região”. Nada mais.

No encontro, o Procon sugeriu que houvesse locais para a emissão do bilhete único da Capital – usado na integração – nos terminais intermunicipais do Grande ABC. A proposta ficou de ser estudada pelas empresas. A decisão final, mais uma vez, depende da SPTrans, que não se pronunciou sobre isso na nota enviada.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

EMTU atribui à SPTrans mudanças no Terminal Sacomã

Bruno Ribeiro
Do Diário do Grande ABC

27/04/2007 | 07:26


A EMTU (Empresa Metropolitano de Transportes Urbanos) não vê empecilhos para que linhas intermunicipais que passaram a fazer integração no Terminal Sacomã do Expresso Tiradentes voltem a operar com o itinerário antigo. A decisão depende, basicamente, da SPTrans (São Paulo Transportes S/A), responsável pela linhas de ônibus da Capital.

“Tecnicamente, para o sistema intermunicipal, não teria porque dizer que não vale a pena ir até lá (região da rua Vergueiro, na Vila Mariana)”, disse o diretor de Gestão Operacional da EMTU, Pedro Luiz Brito Machado. Ele explica que a integração se deu após avaliados os benefícios para a população do Grande ABC, como a ampliação dos destinos de ônibus e a rapidez do Expresso Tiradentes. Mas afirma que, após pesquisas de satisfação do usuário, constatou-se que havia problemas nas linhas que se dirigiam ao Metrô Santa Cruz e Metrô Ana Rosa. Machado alega que parte dos problemas foram solucionados com a criação de linhas novas, com destino final no Metrô Imigrantes.

O posicionamento da EMTU foi passado durante o segundo encontro do grupo de trabalho elaborado pelo Procon de Santo André para discutir a integração – e os diversos problemas relatados por usuários de Santo André. O diretor do Procon, Manoel Fernando da Silva, viu a clareza do posicionamento como um avanço. “A EMTU não tem nenhuma restrição à volta a circulação das linhas. Agora é preciso convencer a SPTrans e a Secretaria de Transportes Metropolitanos”, afirma Silva.

A SPTrans foi procurada quinta-feira a tarde para comentar o encontro do grupo de trabalho. Foi questionada a respeito da possibilidade de mudanças no sistema de integração e sobre a possibilidade das linhas mais problemáticas voltarem ao itinerário anterior à mudança. A empresa emitiu uma nota dizendo o seguinte: “Os técnicos da SPTrans e da EMTU avaliam as sugestões e monitoram o atendimento no local para verificar quaisquer anomalias na prestação de serviço na região”. Nada mais.

No encontro, o Procon sugeriu que houvesse locais para a emissão do bilhete único da Capital – usado na integração – nos terminais intermunicipais do Grande ABC. A proposta ficou de ser estudada pelas empresas. A decisão final, mais uma vez, depende da SPTrans, que não se pronunciou sobre isso na nota enviada.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;