Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 12 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Sexo com bebês

Lula, Dilma, Jobim, Erenice - e, enquanto se discute a ação do poder, uma tragédia silenciosa se espalha pelo País.


Carlos Brickmann

08/06/2008 | 00:00


Lula, Dilma, Jobim, Erenice - e, enquanto se discute a ação do poder, uma tragédia silenciosa se espalha pelo País. O procurador-geral de Roraima, Luciano Alves de Queiroz, foi preso sob a acusação de pedofilia - sexo com crianças. Ele não está sozinho: com ele, foram presos empresários, altos funcionários públicos, policiais. Isso não acontece só em Rondônia: milhares de brasileiros frequentam sites de pedofilia na internet, assistindo a filmes, e enviando-os, em que o sexo com crianças é o tema fundamental. Há gente graúda envolvida no crime.

Sexo com crianças - e com bebês, até mesmo bebês de poucos dias. Deixe-se um bebê com fome, e ele sugará tudo o que se puser em sua boca. Com um pouco mais de idade, o bebezinho gosta de apalpar, de segurar, de brincar. É por isso que pessoas normais lhes dão brinquedos. E é isso que assanha os pedófilos.

Horrorizado, caro leitor? Pois não são todos que compartilham seus sentimentos. O gigantesco Google, dono do site de relacionamentos Orkut, resistiu o quanto pôde a revelar à polícia a identidade dos computadores que buscavam os locais de pedofilia - ao mesmo tempo, aceitava na China a censura aos temas que desagradavam o governo comunista local. Foi preciso pressioná-lo judicialmente para que abrisse o sigilo. Outros sites, desatentos, não se preocupam com o uso da internet para pedofilia - claro, não é com o filho de seus donos.

A ação da Polícia Federal contra gente grande é bem-vinda: mostra que talvez o clima de tolerância com o crime esteja mudando.

MAS COM A GENTE É DIFERENTE
O primeiro policial militar a chegar ao prédio onde morreu a menina Isabella foi apontado numa investigação de pedofilia. A polícia o acompanhou a seu apartamento, para busca e apreensão. Ele conseguiu afastar-se dos policiais, pegou a arma e se suicidou. Havia muito material de pedofilia - mas, com sua morte, não foi possível descobrir quem eram seus parceiros. Quantos pedófilos estarão soltos, ameaçando crianças, graças ao suicídio de quem poderia acusá-los?

NÃO SUBIRIA, MAS SUBIU
Lembra que, logo depois da ocupação militar das refinarias da Petrobras na Bolívia, o presidente Lula concordou em pagar mais pelo gás boliviano e garantiu que o preço ao consumidor não subiria? Pois é: o gás natural para veículos acaba de subir 45%, o equivalente à inflação dos últimos sete ou oito anos. Mas ninguém pode reclamar: quem manda acreditar nas promessas de políticos?

SUBINDO...
Por falar em políticos, não leve em conta as pesquisas atuais sobre a eleição municipal em São Paulo. O inquérito sobre o caso Alstom - multinacional investigada na França, na Suíça e no Brasil pelo pagamento de propinas - pode provocar grandes reviravoltas no quadro eleitoral. A Alstom é suspeita em vários casos, estaduais e federais; mas o que pode provocar um terremoto político é o contrato com o Metrô, na época em que São Paulo era governado por Mário Covas e Geraldo Alckmin, ambos do PSDB. Fala-se em propina de quase US$ 7 milhões.

...NO TELHADO
O Jornal do Brasil, do Rio, publicou anteontem, na coluna Informe JB, a seguinte nota, sob o título Homem-Bomba: "Outra candidatura, a de Geraldo Alckmin (PSDB) em São Paulo, está prestes a naufragar. Como adiantou a coluna, o PSDB do contra se armou e já propala que tem delegados para derrubá-lo". O jornal carioca não dá detalhes. Mas parece acreditar que a facção tucana favorável ao acordo com o prefeito Gilberto Kassab (DEM), liderada pelo secretário Walter Feldman (e com o discreto apoio do governador José Serra), tenha votos suficientes para ganhar a convenção do partido e barrar Alckmin.

O MINISTRO...
Luiz Marinho, que deixou o Ministério da Previdência para disputar a Prefeitura de São Bernardo, acaba de ganhar um apoio incômodo: o do deputado Paulinho da Força, acusado de liderar um esquema de fraudes.

Paulinho dirige o PDT paulista, partido que, com o PSB e o PCdoB, forma o Bloquinho. O PSB de São Bernardo é liderado pelo atual prefeito William Dib, que apóia Orlando Morando para sua sucessão. Paulinho deveria estar ao lado de Dib, seu companheiro de Bloquinho; mas Dib não ficou nada triste ao vê-lo apoiar seu adversário petista.

...E SEU ALIADO...
Além de aliar-se ao PT em São Bernardo, Paulinho deve apoiar em São Paulo a ex-ministra Marta Suplicy. Antes do escândalo, pensou em sair para prefeito.

...TÃO INJUSTIÇADO
Luiz Marinho garante que Paulinho é vítima da "visão preconceituosa" contra os dirigentes trabalhistas que alcançam cargos importantes. Diz que também foi vítima do preconceito, como Paulinho. Marinho nada falou sobre fraudes.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sexo com bebês

Lula, Dilma, Jobim, Erenice - e, enquanto se discute a ação do poder, uma tragédia silenciosa se espalha pelo País.

Carlos Brickmann

08/06/2008 | 00:00


Lula, Dilma, Jobim, Erenice - e, enquanto se discute a ação do poder, uma tragédia silenciosa se espalha pelo País. O procurador-geral de Roraima, Luciano Alves de Queiroz, foi preso sob a acusação de pedofilia - sexo com crianças. Ele não está sozinho: com ele, foram presos empresários, altos funcionários públicos, policiais. Isso não acontece só em Rondônia: milhares de brasileiros frequentam sites de pedofilia na internet, assistindo a filmes, e enviando-os, em que o sexo com crianças é o tema fundamental. Há gente graúda envolvida no crime.

Sexo com crianças - e com bebês, até mesmo bebês de poucos dias. Deixe-se um bebê com fome, e ele sugará tudo o que se puser em sua boca. Com um pouco mais de idade, o bebezinho gosta de apalpar, de segurar, de brincar. É por isso que pessoas normais lhes dão brinquedos. E é isso que assanha os pedófilos.

Horrorizado, caro leitor? Pois não são todos que compartilham seus sentimentos. O gigantesco Google, dono do site de relacionamentos Orkut, resistiu o quanto pôde a revelar à polícia a identidade dos computadores que buscavam os locais de pedofilia - ao mesmo tempo, aceitava na China a censura aos temas que desagradavam o governo comunista local. Foi preciso pressioná-lo judicialmente para que abrisse o sigilo. Outros sites, desatentos, não se preocupam com o uso da internet para pedofilia - claro, não é com o filho de seus donos.

A ação da Polícia Federal contra gente grande é bem-vinda: mostra que talvez o clima de tolerância com o crime esteja mudando.

MAS COM A GENTE É DIFERENTE
O primeiro policial militar a chegar ao prédio onde morreu a menina Isabella foi apontado numa investigação de pedofilia. A polícia o acompanhou a seu apartamento, para busca e apreensão. Ele conseguiu afastar-se dos policiais, pegou a arma e se suicidou. Havia muito material de pedofilia - mas, com sua morte, não foi possível descobrir quem eram seus parceiros. Quantos pedófilos estarão soltos, ameaçando crianças, graças ao suicídio de quem poderia acusá-los?

NÃO SUBIRIA, MAS SUBIU
Lembra que, logo depois da ocupação militar das refinarias da Petrobras na Bolívia, o presidente Lula concordou em pagar mais pelo gás boliviano e garantiu que o preço ao consumidor não subiria? Pois é: o gás natural para veículos acaba de subir 45%, o equivalente à inflação dos últimos sete ou oito anos. Mas ninguém pode reclamar: quem manda acreditar nas promessas de políticos?

SUBINDO...
Por falar em políticos, não leve em conta as pesquisas atuais sobre a eleição municipal em São Paulo. O inquérito sobre o caso Alstom - multinacional investigada na França, na Suíça e no Brasil pelo pagamento de propinas - pode provocar grandes reviravoltas no quadro eleitoral. A Alstom é suspeita em vários casos, estaduais e federais; mas o que pode provocar um terremoto político é o contrato com o Metrô, na época em que São Paulo era governado por Mário Covas e Geraldo Alckmin, ambos do PSDB. Fala-se em propina de quase US$ 7 milhões.

...NO TELHADO
O Jornal do Brasil, do Rio, publicou anteontem, na coluna Informe JB, a seguinte nota, sob o título Homem-Bomba: "Outra candidatura, a de Geraldo Alckmin (PSDB) em São Paulo, está prestes a naufragar. Como adiantou a coluna, o PSDB do contra se armou e já propala que tem delegados para derrubá-lo". O jornal carioca não dá detalhes. Mas parece acreditar que a facção tucana favorável ao acordo com o prefeito Gilberto Kassab (DEM), liderada pelo secretário Walter Feldman (e com o discreto apoio do governador José Serra), tenha votos suficientes para ganhar a convenção do partido e barrar Alckmin.

O MINISTRO...
Luiz Marinho, que deixou o Ministério da Previdência para disputar a Prefeitura de São Bernardo, acaba de ganhar um apoio incômodo: o do deputado Paulinho da Força, acusado de liderar um esquema de fraudes.

Paulinho dirige o PDT paulista, partido que, com o PSB e o PCdoB, forma o Bloquinho. O PSB de São Bernardo é liderado pelo atual prefeito William Dib, que apóia Orlando Morando para sua sucessão. Paulinho deveria estar ao lado de Dib, seu companheiro de Bloquinho; mas Dib não ficou nada triste ao vê-lo apoiar seu adversário petista.

...E SEU ALIADO...
Além de aliar-se ao PT em São Bernardo, Paulinho deve apoiar em São Paulo a ex-ministra Marta Suplicy. Antes do escândalo, pensou em sair para prefeito.

...TÃO INJUSTIÇADO
Luiz Marinho garante que Paulinho é vítima da "visão preconceituosa" contra os dirigentes trabalhistas que alcançam cargos importantes. Diz que também foi vítima do preconceito, como Paulinho. Marinho nada falou sobre fraudes.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;