Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 14 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Babi Xavier fala da grande vilã de 'os mutantes'


Da TV Press

08/06/2008 | 07:04


Experimentar é com Babi Xavier. Ela já trabalhou como modelo, lançou o disco Do Jeito Que Eu Quero, escreveu o livro E Aí, Um Papo Aberto Entre a Gente e apresentou programas bem-sucedidos e fracassados na TV. Agora, prova pela primeira vez o gostinho de interpretar uma vilã em uma novela. Mas não é uma malvada comum. É a doutora Julia, de Caminhos do Coração, rejuvenescida 30 anos. Em Os Mutantes - Caminhos do Coração, Babi aparece como Juli, uma médica que se alia aos mutantes do mal e leva à frente suas experiências de mutação genética. A atriz não nega que, inicialmente, ser escalada para a trama de Tiago Santiago a surpreendeu. "Quando você pensa que já fez tudo dançando no Faustão ou fazendo novela de faroeste como Bang Bang, colocam na sua mão uma vilã em um universo que você não tem noção do que é", conta.

Em sua segunda novela na Record - a primeira foi Vidas Opostas, em que interpretou a advogada Patrícia -, e depois de passar por emissoras como Band, Globo, MTV e SBT, Babi não nega que em televisão é preciso manter os pés no chão e mostrar trabalho a todo momento. Ao se auto-intitular uma apresentadora que gosta de atuar, ela diz que agora se dedica incondicionalmente à personagem que vai encarnar. Mas não nega que já revelou para a direção da Record o seu desejo de ter um programa. "Tenho várias idéias mas não gosto de pressionar ninguém. Quando pintar um projeto que tenha a ver comigo, será natural me chamarem", prevê Babi.

Em Os Mutantes, você interpreta a Dra. Juli, papel que foi de Íttala Nandi na primeira fase da novela. Como é dar continuidade a uma personagem feita por outra atriz?

BABI XAVIER - É uma experiência inédita na minha carreira. Faço a doutora Julia jovem, que sofreu uma mutação a partir do soro da juventude que ela mesma desenvolveu. Para escapar da cadeia ela toma o soro e reaparece na história 30 anos mais jovem como uma milionária paulistana recém-chegada da Europa chamada Juli di Trevi. Na verdade, minha personagem tem uma cabeça de 60 e poucos anos e um corpo de 30.

Como você se preparou para esse trabalho?

BABI - Para esse início de trama tive de acompanhar a construção da personagem feita pela Íttala. Analisei a maneira como ela fala porque isso não pode mudar. Já as atitudes sofrem alguma transformação porque agora a personagem tem os hormônios de 30 anos correndo em suas veias e está mais impetuosa. Acompanhei a gravação de algumas cenas da Íttala e conversamos bastante. Além disso estou lendo tudo o que posso sobre genoma e engenharia genética

Você teme comparações?

BABI - Nem dá para comparar porque a Íttala Nandi tem uma experiência fabulosa enquanto eu sou uma atriz iniciante. Na verdade sou uma apresentadora que gosta de atuar. Existe um peso que eu mesma me coloco. Sou minha maior carrasca.

Antes de ser escalada para o folhetim você acompanhava Caminhos do Coração ou seriados como Heroes?

BABI - Sempre gostei de X-Men, mas por falta de tempo só vi o primeiro episódio de Heroes e quero conseguir em DVD todas as temporadas para ver no meu ritmo, em casa. Aliás, entendi bastante Caminhos do Coração depois que vi Heroes. Porque quando começou a novela eu conversei com alguns amigos como André di Biasi e Paulo Nigro para perguntar como era participar de uma novela que foca uma realidade tão diferente. Eles me disseram que era preciso embarcar na história para acreditar que o velociraptor está vindo na sua direção. E acho que é por aí mesmo. O ator tem de embarcar na história e aí ele consegue se mostrar.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Babi Xavier fala da grande vilã de 'os mutantes'

Da TV Press

08/06/2008 | 07:04


Experimentar é com Babi Xavier. Ela já trabalhou como modelo, lançou o disco Do Jeito Que Eu Quero, escreveu o livro E Aí, Um Papo Aberto Entre a Gente e apresentou programas bem-sucedidos e fracassados na TV. Agora, prova pela primeira vez o gostinho de interpretar uma vilã em uma novela. Mas não é uma malvada comum. É a doutora Julia, de Caminhos do Coração, rejuvenescida 30 anos. Em Os Mutantes - Caminhos do Coração, Babi aparece como Juli, uma médica que se alia aos mutantes do mal e leva à frente suas experiências de mutação genética. A atriz não nega que, inicialmente, ser escalada para a trama de Tiago Santiago a surpreendeu. "Quando você pensa que já fez tudo dançando no Faustão ou fazendo novela de faroeste como Bang Bang, colocam na sua mão uma vilã em um universo que você não tem noção do que é", conta.

Em sua segunda novela na Record - a primeira foi Vidas Opostas, em que interpretou a advogada Patrícia -, e depois de passar por emissoras como Band, Globo, MTV e SBT, Babi não nega que em televisão é preciso manter os pés no chão e mostrar trabalho a todo momento. Ao se auto-intitular uma apresentadora que gosta de atuar, ela diz que agora se dedica incondicionalmente à personagem que vai encarnar. Mas não nega que já revelou para a direção da Record o seu desejo de ter um programa. "Tenho várias idéias mas não gosto de pressionar ninguém. Quando pintar um projeto que tenha a ver comigo, será natural me chamarem", prevê Babi.

Em Os Mutantes, você interpreta a Dra. Juli, papel que foi de Íttala Nandi na primeira fase da novela. Como é dar continuidade a uma personagem feita por outra atriz?

BABI XAVIER - É uma experiência inédita na minha carreira. Faço a doutora Julia jovem, que sofreu uma mutação a partir do soro da juventude que ela mesma desenvolveu. Para escapar da cadeia ela toma o soro e reaparece na história 30 anos mais jovem como uma milionária paulistana recém-chegada da Europa chamada Juli di Trevi. Na verdade, minha personagem tem uma cabeça de 60 e poucos anos e um corpo de 30.

Como você se preparou para esse trabalho?

BABI - Para esse início de trama tive de acompanhar a construção da personagem feita pela Íttala. Analisei a maneira como ela fala porque isso não pode mudar. Já as atitudes sofrem alguma transformação porque agora a personagem tem os hormônios de 30 anos correndo em suas veias e está mais impetuosa. Acompanhei a gravação de algumas cenas da Íttala e conversamos bastante. Além disso estou lendo tudo o que posso sobre genoma e engenharia genética

Você teme comparações?

BABI - Nem dá para comparar porque a Íttala Nandi tem uma experiência fabulosa enquanto eu sou uma atriz iniciante. Na verdade sou uma apresentadora que gosta de atuar. Existe um peso que eu mesma me coloco. Sou minha maior carrasca.

Antes de ser escalada para o folhetim você acompanhava Caminhos do Coração ou seriados como Heroes?

BABI - Sempre gostei de X-Men, mas por falta de tempo só vi o primeiro episódio de Heroes e quero conseguir em DVD todas as temporadas para ver no meu ritmo, em casa. Aliás, entendi bastante Caminhos do Coração depois que vi Heroes. Porque quando começou a novela eu conversei com alguns amigos como André di Biasi e Paulo Nigro para perguntar como era participar de uma novela que foca uma realidade tão diferente. Eles me disseram que era preciso embarcar na história para acreditar que o velociraptor está vindo na sua direção. E acho que é por aí mesmo. O ator tem de embarcar na história e aí ele consegue se mostrar.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;