Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 1 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

EUA planejam acusação criminal contra o BNP Paribas



30/04/2014 | 01:56


Promotores federais dos EUA planejam entrar com uma acusação criminal contra o BNP Paribas por negociar com países que estão sujeitos a sanções econômicas norte-americanas, incluindo Irã, Sudão e Cuba, segundo uma pessoa com conhecimento do assunto.

Nas últimas semanas, procuradores têm se encontrado com reguladores bancários sobre o assunto, incluindo o regulador financeiro de Nova York Benjamin Lawsky, o escritório de Controle de Ativos Estrangeiros do Departamento do Tesouro e a distrital de Nova York do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos).

As reuniões têm como objetivo garantir que o BNP Paribas não sofra com punições automáticas, como a revogação da licença bancária, que seria a sentença de morte para a instituição financeira, disse uma fonte. Os promotores deverão acusar o banco de violação de leis de sanções.

Se o governo levar adiante as acusações, essa poderá ser a primeira confissão de culpa por um banco em décadas, mas a fonte alertou que as negociações continuam e que ainda não há nada definido.

Outra pessoa com conhecimento do assunto disse que os reguladores consideram banir ou suspender a habilidade do banco de fornecer serviços de clearing em dólar em Nova York, e analisam outras possíveis punições a funcionários individuais.

Uma porta-voz do BNP em Nova York se recusou a comentar sobre o assunto, que foi reportado anteriormente pelo New York Times. Fonte: Dow Jones Newswires.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

EUA planejam acusação criminal contra o BNP Paribas


30/04/2014 | 01:56


Promotores federais dos EUA planejam entrar com uma acusação criminal contra o BNP Paribas por negociar com países que estão sujeitos a sanções econômicas norte-americanas, incluindo Irã, Sudão e Cuba, segundo uma pessoa com conhecimento do assunto.

Nas últimas semanas, procuradores têm se encontrado com reguladores bancários sobre o assunto, incluindo o regulador financeiro de Nova York Benjamin Lawsky, o escritório de Controle de Ativos Estrangeiros do Departamento do Tesouro e a distrital de Nova York do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos).

As reuniões têm como objetivo garantir que o BNP Paribas não sofra com punições automáticas, como a revogação da licença bancária, que seria a sentença de morte para a instituição financeira, disse uma fonte. Os promotores deverão acusar o banco de violação de leis de sanções.

Se o governo levar adiante as acusações, essa poderá ser a primeira confissão de culpa por um banco em décadas, mas a fonte alertou que as negociações continuam e que ainda não há nada definido.

Outra pessoa com conhecimento do assunto disse que os reguladores consideram banir ou suspender a habilidade do banco de fornecer serviços de clearing em dólar em Nova York, e analisam outras possíveis punições a funcionários individuais.

Uma porta-voz do BNP em Nova York se recusou a comentar sobre o assunto, que foi reportado anteriormente pelo New York Times. Fonte: Dow Jones Newswires.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;