Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 1 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Reservas da seleção fazem treino silencioso em Soweto



27/06/2009 | 07:00


Treino da Seleção Brasileira aberto ao público é sempre motivo de festa. Pelo menos para quem está fora de campo. Não foi, porém, o que se viu ontem, no Orlando Stadium, localizado no bairro de Soweto. Mais de 200 pessoas suportaram o frio de seis graus para ver os reservas do Brasil com uma instrução: não podiam falar alto, nem mesmo chamar os jogadores ou o treinador pelo nome.

Assim, o silêncio do treino só foi quebrado algumas vezes pelos próprios jogadores, que realizaram atividades físicas, técnicas e táticas em uma faixa restrita do gramado. De acordo com um dos policiais responsáveis pela segurança, Nuno Mhosi, o pedido teria partido da seleção. Na comissão técnica de Dunga, porém, ninguém confirmou a versão.

Crianças e adolescentes eram maioria entre os que se aventuraram no estádio em Soweto. Calados, observaram a movimentação da metade do time brasileiro. Em campo, alguns treinavam com gorros, como o lateral-direito Daniel Alves, autor do gol da vitória por 1 a 0 sobre a África do Sul, quinta-feira, pela semifinal da Copa das Confederações.

De uma maneira geral, o dia foi tranquilo para o grupo brasileiro. Os jogadores titulares fizeram trabalho à parte, de relaxamento, em uma academia da cidade. Assim, o Brasil se prepara para a final da Copa das Confederações, amanhã, contra os EUA, no Ellis Park, em Johannesburgo.

TEMPERATURA - O frio intenso em Johannesburgo não vai ter influência no rendimento brasileiro na decisão de amanhã, garantiu o preparador físico da seleção, Paulo Paixão. "É até melhor para nosso grupo jogar sob essas temperaturas baixas, como acontece desde a estreia. Pior seria agora ter de enfrentar o calor", explicou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Reservas da seleção fazem treino silencioso em Soweto


27/06/2009 | 07:00


Treino da Seleção Brasileira aberto ao público é sempre motivo de festa. Pelo menos para quem está fora de campo. Não foi, porém, o que se viu ontem, no Orlando Stadium, localizado no bairro de Soweto. Mais de 200 pessoas suportaram o frio de seis graus para ver os reservas do Brasil com uma instrução: não podiam falar alto, nem mesmo chamar os jogadores ou o treinador pelo nome.

Assim, o silêncio do treino só foi quebrado algumas vezes pelos próprios jogadores, que realizaram atividades físicas, técnicas e táticas em uma faixa restrita do gramado. De acordo com um dos policiais responsáveis pela segurança, Nuno Mhosi, o pedido teria partido da seleção. Na comissão técnica de Dunga, porém, ninguém confirmou a versão.

Crianças e adolescentes eram maioria entre os que se aventuraram no estádio em Soweto. Calados, observaram a movimentação da metade do time brasileiro. Em campo, alguns treinavam com gorros, como o lateral-direito Daniel Alves, autor do gol da vitória por 1 a 0 sobre a África do Sul, quinta-feira, pela semifinal da Copa das Confederações.

De uma maneira geral, o dia foi tranquilo para o grupo brasileiro. Os jogadores titulares fizeram trabalho à parte, de relaxamento, em uma academia da cidade. Assim, o Brasil se prepara para a final da Copa das Confederações, amanhã, contra os EUA, no Ellis Park, em Johannesburgo.

TEMPERATURA - O frio intenso em Johannesburgo não vai ter influência no rendimento brasileiro na decisão de amanhã, garantiu o preparador físico da seleção, Paulo Paixão. "É até melhor para nosso grupo jogar sob essas temperaturas baixas, como acontece desde a estreia. Pior seria agora ter de enfrentar o calor", explicou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;