Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 28 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Palmeiras vence e agrava crise do São Paulo


Alexandre Costa
Do Diário OnLine

27/06/2004 | 21:18


O Palmeiras venceu o São Paulo por 2 a 1 neste domingo, no Pacaembu, e agravou a crise no rival paulista. Os ‘vilões’ tricolores foram justamente os dois atletas mais criticados pela torcida uniformizada do São Paulo: o atacante Luís Fabiano, que perdeu um pênalti, e o goleiro Rogério Ceni, que falhou no segundo gol palmeirense. Já Vágner Love, que negocia transferência para a Rússia e pode ter feito seu último jogo pelo Palmeiras, marcou os dois gols de sua equipe.

Ao entrar em campo, os são-paulinos foram vaiados pela torcida uniformizada. Alguns torcedores vestiam camisas amarelas para criticar os jogadores, que teriam ‘amarelado’ contra o Once Caldas pela semifinal da Copa Libertadores — o São Paulo perdeu para os colombianos com um gol aos 45 minutos do segundo tempo.

Pressionados pela torcida são-paulina e pelos palmeirenses, que eram maioria no Pacaembu, os jogadores do São Paulo começaram mal no jogo. O Palmeiras dominou o primeiro tempo e teve várias chances de gol, inclusive em dois lances polêmicos nos quais o árbitro Sálvio Spínola preferiu não apitar pênalti.

O gol palmeirense saiu aos 37 minutos, com o atacante Vágner Love de cabeça. O São Paulo teve a chance de empatar ainda no primeiro tempo. O árbitro marcou pênalti do goleiro Sérgio em Fábio Simplício, mas o atacante Luís Fabiano bateu mal e o palmeirense defendeu.

Na saída para o intervalo, Luís Fabiano foi chamado de ‘Luís Pipoqueiro’ pela torcida do São Paulo, que passou grande parte do primeiro tempo vaiando o time.

A situação não mudou na etapa final, apesar do São Paulo ter criado algumas chances de gol. Aos 16 minutos, Vágner Love fez seu segundo gol após uma falha de Rogério Ceni. O goleiro são-paulino não conseguiu segurar a bola após uma cobrança de falta de Pedrinho e viu o artilheiro palmeirense aprofundar a crise do time do Morumbi.

A torcida organizada do São Paulo intensificou os gritos de “frangueiro” contra Rogério, criando um atrito com os torcedores ‘comuns’ da equipe que continuaram apoiando o goleiro.

O São Paulo diminuiu aos 37 minutos com Cicinho, mas a pressão nos minutos finais não foi suficiente para mudar o placar. Com o resultado, o Palmeiras chegou aos 19 pontos no Campeonato Brasileiro e é o terceiro colocado. O São Paulo é o sexto, com 18.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Palmeiras vence e agrava crise do São Paulo

Alexandre Costa
Do Diário OnLine

27/06/2004 | 21:18


O Palmeiras venceu o São Paulo por 2 a 1 neste domingo, no Pacaembu, e agravou a crise no rival paulista. Os ‘vilões’ tricolores foram justamente os dois atletas mais criticados pela torcida uniformizada do São Paulo: o atacante Luís Fabiano, que perdeu um pênalti, e o goleiro Rogério Ceni, que falhou no segundo gol palmeirense. Já Vágner Love, que negocia transferência para a Rússia e pode ter feito seu último jogo pelo Palmeiras, marcou os dois gols de sua equipe.

Ao entrar em campo, os são-paulinos foram vaiados pela torcida uniformizada. Alguns torcedores vestiam camisas amarelas para criticar os jogadores, que teriam ‘amarelado’ contra o Once Caldas pela semifinal da Copa Libertadores — o São Paulo perdeu para os colombianos com um gol aos 45 minutos do segundo tempo.

Pressionados pela torcida são-paulina e pelos palmeirenses, que eram maioria no Pacaembu, os jogadores do São Paulo começaram mal no jogo. O Palmeiras dominou o primeiro tempo e teve várias chances de gol, inclusive em dois lances polêmicos nos quais o árbitro Sálvio Spínola preferiu não apitar pênalti.

O gol palmeirense saiu aos 37 minutos, com o atacante Vágner Love de cabeça. O São Paulo teve a chance de empatar ainda no primeiro tempo. O árbitro marcou pênalti do goleiro Sérgio em Fábio Simplício, mas o atacante Luís Fabiano bateu mal e o palmeirense defendeu.

Na saída para o intervalo, Luís Fabiano foi chamado de ‘Luís Pipoqueiro’ pela torcida do São Paulo, que passou grande parte do primeiro tempo vaiando o time.

A situação não mudou na etapa final, apesar do São Paulo ter criado algumas chances de gol. Aos 16 minutos, Vágner Love fez seu segundo gol após uma falha de Rogério Ceni. O goleiro são-paulino não conseguiu segurar a bola após uma cobrança de falta de Pedrinho e viu o artilheiro palmeirense aprofundar a crise do time do Morumbi.

A torcida organizada do São Paulo intensificou os gritos de “frangueiro” contra Rogério, criando um atrito com os torcedores ‘comuns’ da equipe que continuaram apoiando o goleiro.

O São Paulo diminuiu aos 37 minutos com Cicinho, mas a pressão nos minutos finais não foi suficiente para mudar o placar. Com o resultado, o Palmeiras chegou aos 19 pontos no Campeonato Brasileiro e é o terceiro colocado. O São Paulo é o sexto, com 18.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;