Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 31 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Doleiro paranaense é condenado a sete anos de prisão


Do Diário OnLine
Com Agências

25/06/2004 | 10:54


A Justiça Federal do Paraná condenou o doleiro Alberto Youssef a sete anos de prisão em regime semi-aberto (que prevê que o réu apenas passe a noite na cadeia). Apesar da condenação, a assessoria da corte distribuiu nota esclarecendo que a pena não tem ligação com as irregularidades apuradas no âmbito da CPI do Banestado, que investiga o envio ilegal de dinheiro ao exterior por meio de agências do banco paranaense.

A pena, dada pelo juiz Sérgio Moro, se deve ao crime de sonegação fiscal, apurado pela Receita Federal em Londrina. Além dos sete anos em regime semi-aberto, o doleiro também foi condenado a pagar 9.568 salários mínimos (R$ 2.487.680) em multa.

Alberto Youssef é acusado de ter mandado para fora do país, por intermédio das casas de câmbio em seu nome e no de parentes que operavam em Londrina e São Paulo, parte dos US$ 30 bilhões que a Polícia Federal estima ter passado pela agência do Banestado de Nova York, entre 1996 e 1998.

O doleiro já se apresentou espontaneamente à Justiça para cumprir a pena em Curitiba.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Doleiro paranaense é condenado a sete anos de prisão

Do Diário OnLine
Com Agências

25/06/2004 | 10:54


A Justiça Federal do Paraná condenou o doleiro Alberto Youssef a sete anos de prisão em regime semi-aberto (que prevê que o réu apenas passe a noite na cadeia). Apesar da condenação, a assessoria da corte distribuiu nota esclarecendo que a pena não tem ligação com as irregularidades apuradas no âmbito da CPI do Banestado, que investiga o envio ilegal de dinheiro ao exterior por meio de agências do banco paranaense.

A pena, dada pelo juiz Sérgio Moro, se deve ao crime de sonegação fiscal, apurado pela Receita Federal em Londrina. Além dos sete anos em regime semi-aberto, o doleiro também foi condenado a pagar 9.568 salários mínimos (R$ 2.487.680) em multa.

Alberto Youssef é acusado de ter mandado para fora do país, por intermédio das casas de câmbio em seu nome e no de parentes que operavam em Londrina e São Paulo, parte dos US$ 30 bilhões que a Polícia Federal estima ter passado pela agência do Banestado de Nova York, entre 1996 e 1998.

O doleiro já se apresentou espontaneamente à Justiça para cumprir a pena em Curitiba.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;