Fechar
Publicidade

Sábado, 16 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Tite aceita diálogo com Aciscs sem perdoar dívida

Por falha no Natal Iluminado de 2016, associação deve R$ 1,6 milhão à Prefeitura de São Caetano


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

06/02/2021 | 00:12


O prefeito de São Caetano, Tite Campanella (Cidadania), admitiu conversar com o presidente da Aciscs (Associação Comercial e Industrial de São Caetano) em busca do distensionamento das relações entre as partes, mas avisou que não vai aceitar perdão da dívida que a entidade contraiu com o município por causa do Natal Iluminado.

Tite criticou a politização da Aciscs, processo que teve início quando o advogado Walter Estevam Junior (Republicanos) ascendeu à presidência da associação. Estevam quis, inicialmente, utilizar a atuação à frente da entidade para se cacifar como candidato a prefeito. Sem êxito, concorreu a uma cadeira na Câmara. Recebeu 467 votos e ficou distante do objetivo eleitoral.

A fala de Tite surge no momento em que o atual presidente da Aciscs, Alessandro Leone, pediu reunião com o chefe do Executivo para debater o futuro da associação. “Vamos conversar, ver qual o pleito deles. Desde que seja pleito positivo para eles sem onerar a população, é claro que possamos avançar no diálogo.”

Em 2016, quando a Aciscs era dirigida por Estevam e a Prefeitura, comandada por Paulo Pinheiro (DEM), as partes firmaram convênio para realização do Natal Iluminado, programa que buscaria fomentar o comércio na época mais lucrativa do ano. O convênio demandou R$ 1 milhão em recursos públicos, mas a Aciscs não fez a devida comprovação legal de utilização dessa verba. Por isso, foi incluída na lista de devedores do município e precisa devolver R$ 1,6 milhão, em valores corrigidos por multa.

A Aciscs buscou anular o débito na Justiça, mas perdeu as recentes ações, inclusive recursos no TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo).

“Uma das coisas que eu coloquei como Norte quando vim para a Prefeitura é tentar pacificar a cidade. Não é ver todo mundo bem, todo mundo do mesmo lado, estando tranquilo, não sou escoteiro a esse ponto. Mas é tirar um pouco essa discussão desenfreada pela parte política. Um era candidato, outro queria começar a fazer política dentro da associação, que passou a contar com muita influência partidária. Não teremos eleição agora, estamos longe do processo eleitoral. Isso por si só esfria a temperatura dos relacionamentos da cidade”, comentou Tite. “ Associação sempre deu muito para São Caetano e para os empresários da cidade, diferentemente do que foi visto no Natal Iluminado, quando a cidade deu uma transferência absurda de recursos para uma entidade patronal, não pode acontecer. Isso não está no DNA da associação.”

Tite, no ano passado, presidiu a CPI do Natal Iluminado, que investigou origens da falhas inicialmente apontadas por comissão especial da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de São Caetano. O relatório final, aprovado pela casa, indica que Estevam burlou licitação ao quarteirizar o serviço de instalação de iluminação diferenciada para o Natal de 2016. O texto foi enviado para o Ministério Público e para o TCE (Tribunal de Contas do Estado).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;