Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 27 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Médica é resgatada em condiçoes extremas na Antártica


Do Diário do Grande ABC

17/10/1999 | 18:08


O salvamento de uma médica norte-americana vítima de câncer na Antártica se transformou numa complicada missao em que a tecnologia e esforço humano foram levados ao extremo de seus limites, indicou este domingo o piloto do aviao que participou na operaçao.

Jerri Nielsen, médica norte-americana da estaçao de pesquisa Admundsen-Scott, no Polo Sul, foi evacuada por um aviao militar americano que conseguiu aterrissar este sábado na base localizada numa regiao marcada por uma temperatura próxima dos 50 graus abaixo de zero. O aparelho só permaneceu vinte minutos antes de decolar para McMurdo Sound, na Antártica, e dali para Christchurch, na Nova Zelândia.

O major George McAllister considerou este vôo um dos mais perigosos já realizados por ele até o momento. McAllister, piloto há doze anos de aparelhos equipados com esqui para pouso em gelo, assinalou que as condiçoes atmosféricas haviam melhorado ontem e permitiram a execuçao da operaçao de resgate.

O aviao, um Hércules C-130, em princípio nao podia voar se a temperatura externa fosse inferior aos 50 graus Celsius, já que tanto o combustível quanto as peças mecânicas poderiam congelar.

A dra. Nielsen, 44 anos e cujo estado de saúde é desconhecido em funçao do tratamento contra câncer feito com os poucos meios existentes na Antártica, e a única médica da base Amundsen-Scott e se viu obrigada a tratar de si mesma depois de ter descoberto, em julho passado, que padecia de câncer de mama.

Ante a impossibilidade de ser evacuada de maneira imediata por causa do inverno austral, um aviao norte-americano lançou medicamentos de pára-quedas para dar início a seu tratamento.

Através da Internet, ela foi aconselhada por outros médicos e realizou uma biópsia em si mesma, o que deu início a um autotratamento por quimioterapia, segundo informaçoes do jornal neozelandês Sunday Star-Times.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;