Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 7 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Rebelados ameaçam tomar capital haitiana


Do Diário OnLine
Com Agências

26/02/2004 | 17:38


Os rebeldes haitianos anunciaram nesta quinta-feira que um ataque à capital do país se aproxima. O líder dos rebelados Guy Philippe ameaçou capturar o presidente Jean Bertrand Aristide, caso ele não abandone o palácio nacional.

A ameaça, divulgada em uma rádio local, levou os poucos partidários de Aristide a construírem barricadas ao redor de Porto Príncipe e a controlarem o tráfego próximo à zonas importantes, como os arredores do aeroporto internacional. O comércio da cidade não funcionou durante o dia todo por causa dos saques e escolas foram fechadas.

Frente à crise que o país enfrenta, a França, que liderava as negociações até o momento, resolveu pedir que Aristide renuncie. Ainda nesta semana os EUA rejeitaram o pedido de ajuda feito pelo presidente haitiano, alegando que o país precisa entrar em acordo com os rebelados. Já a Organização das Nações Unidas (ONU) estuda o envio de uma missão de paz.

A insatisfação civil e paramilitar do Haiti com o governo de Aristide, ex-padre e eleito por voto popular, deve-se a suspensão de milhões de dólares em doações realizadas por outros países por motivos de fraudes nas eleições legislativas de 2000. Pelo menos 70 pessoas morreram desde o inicio do conflito, no dia 5 de fevereiro.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Rebelados ameaçam tomar capital haitiana

Do Diário OnLine
Com Agências

26/02/2004 | 17:38


Os rebeldes haitianos anunciaram nesta quinta-feira que um ataque à capital do país se aproxima. O líder dos rebelados Guy Philippe ameaçou capturar o presidente Jean Bertrand Aristide, caso ele não abandone o palácio nacional.

A ameaça, divulgada em uma rádio local, levou os poucos partidários de Aristide a construírem barricadas ao redor de Porto Príncipe e a controlarem o tráfego próximo à zonas importantes, como os arredores do aeroporto internacional. O comércio da cidade não funcionou durante o dia todo por causa dos saques e escolas foram fechadas.

Frente à crise que o país enfrenta, a França, que liderava as negociações até o momento, resolveu pedir que Aristide renuncie. Ainda nesta semana os EUA rejeitaram o pedido de ajuda feito pelo presidente haitiano, alegando que o país precisa entrar em acordo com os rebelados. Já a Organização das Nações Unidas (ONU) estuda o envio de uma missão de paz.

A insatisfação civil e paramilitar do Haiti com o governo de Aristide, ex-padre e eleito por voto popular, deve-se a suspensão de milhões de dólares em doações realizadas por outros países por motivos de fraudes nas eleições legislativas de 2000. Pelo menos 70 pessoas morreram desde o inicio do conflito, no dia 5 de fevereiro.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;