Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 3 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Legislativo de Ribeirão Pires
inicia reforma do plenário em julho

Com o início do processo licitatório previsto para maio, a
reforma da Câmara de Ribeirão Pires, orçada em R$ 550 mil


Cynthia Tavares
Do Diário do Grande ABC

07/04/2012 | 07:17


Com o início do processo licitatório previsto para maio, a reforma da Câmara de Ribeirão Pires, orçada em R$ 550 mil, deverá começar em julho. O cronograma foi estipulado após os vereadores aprovarem a concessão do terreno onde está a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) para o Legislativo. A área concedida por 30 anos, pertence ao Executivo.

"Teremos o controle das câmeras de segurança para todo sistema, que será integrado. O acesso de público será somente neste prédio (que será reformado)", anuncia o presidente da Casa, Gerson Constantino (PSD). Já o espaço concedido pela Prefeitura, na Rua Vergílio Gola, abrigará setores administrativos, que atualmente funcionam em prédio locado no centro da cidade. O custo mensal do aluguel é de R$ 4 mil mensais.

O projeto da obra prevê a ampliação da capacidade do plenário de 80 para 160 lugares. Enquanto a reforma for executada, os quatro gabinetes que ficam na entrada da Câmara serão remanejados para o novo prédio. Também serão construídas salas para a imprensa e para controle de som. A ideia é ampliar a recepção e o hall de entrada.

A partir da mudança no plenário, a obra entrará na parte mais complexa, que é a construção de mais um andar para abrigar os gabinetes. A partir do ano que vem, Ribeirão Pires passará de 11 para 17 parlamentares. "Os vereadores ficarão no bloco vertical. Embaixo serão somente a presidência e a vice-presidência. Farei uma laje em cima do primeiro andar. Continuo com estacionamento no fundo", explicou Gerson.

Para garantir acessibilidade é necessário a implantação de elevador e ampliar as escadas entre os andares. Contudo, a instalação do equipamento não está dentro do impacto orçamentário previsto. "Deve ficar mais caro, mas tenho como economizar e fazer um remanejamento. Às vezes até mesmo com o apoio do prefeito (Clóvis Volpi-PV)", sugeriu o parlamentar.

O prazo para concluir a obra não foi definido, mas o presidente considera que tempo não será problema. "Tenho verba para implementar o ritmo que eles (empresa) quiserem. Foi reservado no orçamento, tenho como fazer isso. A gestão está encaminhada financeiramente", concluiu.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;