Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 28 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Rosinha parabeniza ação que pôs fim à rebelião em Frei Caneca


Do Diário OnLine

12/07/2004 | 17:26


A governadora do Rio de Janeiro, Rosinha Matheus, parabenizou nesta segunda-feira as secretarias da Segurança e da Administração Penitenciária pela ação que pôs fim à rebelião no Presídio Hélio Gomes (Complexo Penitenciário Frei Caneca).

"Parabenizo os secretários da Administração Penitenciária, Astério Pereira dos Santos, e interino da Segurança, Marcelo Itagiba, pela eficiência e pela presteza no controle da rebelião no presídio. E peço aos secretários que estendam essas congratulações, em meu nome, a todos os servidores e policiais envolvidos na operação", declarou.

A rebelião teve início por volta das 18h de sábado, após uma tentativa frustrada de fuga. O motim só terminou na manhã de domingo, quando tropas de elite das polícias Civil e Militar invadiram a prisão. Um detento foi morto e outros 16 ficaram feridos na ação.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Rosinha parabeniza ação que pôs fim à rebelião em Frei Caneca

Do Diário OnLine

12/07/2004 | 17:26


A governadora do Rio de Janeiro, Rosinha Matheus, parabenizou nesta segunda-feira as secretarias da Segurança e da Administração Penitenciária pela ação que pôs fim à rebelião no Presídio Hélio Gomes (Complexo Penitenciário Frei Caneca).

"Parabenizo os secretários da Administração Penitenciária, Astério Pereira dos Santos, e interino da Segurança, Marcelo Itagiba, pela eficiência e pela presteza no controle da rebelião no presídio. E peço aos secretários que estendam essas congratulações, em meu nome, a todos os servidores e policiais envolvidos na operação", declarou.

A rebelião teve início por volta das 18h de sábado, após uma tentativa frustrada de fuga. O motim só terminou na manhã de domingo, quando tropas de elite das polícias Civil e Militar invadiram a prisão. Um detento foi morto e outros 16 ficaram feridos na ação.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;