Fechar
Publicidade

Domingo, 26 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Fornecedora da Fiat está paralisada desde 2ª


Do Diário do Grande ABC

09/11/1999 | 14:31


O presidente estadual da CUT, Paulo César Funghi, ressaltou que poderao ocorrer paralisaçoes em algumas fábricas de autopeças localizadas em Betim e Contagem. Os empregados da Teksid do Brasil, empresa do grupo Fiat e uma das principais fornecedoras da montadora iniciaram a paralisaçao segunda-feira (08) durante o segundo turno de trabalho, para forçar a aceitaçao da proposta de reajuste salarial que vem sendo negociada junto à direçao da empresa.

A Teksid é a terceira empresa a sofrer paralisaçao depois de outras duas fornecedoras de autopeças da Fiat Automóveis que paralisaram a produçao em menos de duas semanas, como a Proema e a Delphi. A direçao da Teksid e o Sindicato de Metalúrgicos de Betim, Igarapé e Bicas estao reunidos desde às 8h30 desta terça-feira na sede da Federaçao das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg) para mais uma rodada de negociaçao.

A reuniao ainda nao terminou. Na pauta de reivindicaçoes estao a reposiçao salarial de 5,99%, referentes à inflaçao de outubro/98 e setembro/99, aumento real de R$ 35,00 a ser incorporados aos salários, abono de R$ 500,00 e outro abono entre R$ 50,00 a R$ 200,00 para os funcionários que têm de 2 a 10 anos de empresa. A Fiat Automóveis também terá uma nova rodada de negociaçao esta quarta-feira (10) na sede da Federaçao das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg) para discutir a proposta dos metalúrgicos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Fornecedora da Fiat está paralisada desde 2ª

Do Diário do Grande ABC

09/11/1999 | 14:31


O presidente estadual da CUT, Paulo César Funghi, ressaltou que poderao ocorrer paralisaçoes em algumas fábricas de autopeças localizadas em Betim e Contagem. Os empregados da Teksid do Brasil, empresa do grupo Fiat e uma das principais fornecedoras da montadora iniciaram a paralisaçao segunda-feira (08) durante o segundo turno de trabalho, para forçar a aceitaçao da proposta de reajuste salarial que vem sendo negociada junto à direçao da empresa.

A Teksid é a terceira empresa a sofrer paralisaçao depois de outras duas fornecedoras de autopeças da Fiat Automóveis que paralisaram a produçao em menos de duas semanas, como a Proema e a Delphi. A direçao da Teksid e o Sindicato de Metalúrgicos de Betim, Igarapé e Bicas estao reunidos desde às 8h30 desta terça-feira na sede da Federaçao das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg) para mais uma rodada de negociaçao.

A reuniao ainda nao terminou. Na pauta de reivindicaçoes estao a reposiçao salarial de 5,99%, referentes à inflaçao de outubro/98 e setembro/99, aumento real de R$ 35,00 a ser incorporados aos salários, abono de R$ 500,00 e outro abono entre R$ 50,00 a R$ 200,00 para os funcionários que têm de 2 a 10 anos de empresa. A Fiat Automóveis também terá uma nova rodada de negociaçao esta quarta-feira (10) na sede da Federaçao das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg) para discutir a proposta dos metalúrgicos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;