Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 29 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Mostra de teatro anuncia programação



05/02/2020 | 07:15


É a sétima vez que o diretor artístico da Mostra Internacional de Teatro de São Paulo conversa com o jornal O Estado de S. Paulo por telefone para falar de mais uma edição do principal festival do gênero no País. Diante da repetição anual, não é difícil imaginar que o projeto teve a chance de amadurecer e reduzir suas fragilidades. "É preciso planejamento para manter a MITsp sempre em bom nível", afirma Antônio Araújo.

Com programação anunciada nesta terça, 4, a mostra reúne, entre os dias 5 e 15 de março, 12 produções internacionais, uma mostra nacional, além de atividades de formação, oficinas e debates e a estreia de mostra off. "O ideal seria planejar com um ano de antecedência. Outros festivais na América Latina conseguem se viabilizar com mais tempo. É preciso acabar com a cultura do último minuto", ressalta.

Entre os destaques, o encenador português Tiago Rodrigues participa com dois espetáculos. By Heart e Sopro. "São obras que usam a memória como força, na superação de opressões políticas e sociais", conta Araújo. Em Sopro, o diretor usa o recurso de ponto eletrônico, ainda utilizado em Portugal, como uma homenagem ao teatro. "Ele tira do bastidor e traz para o centro da cena. No palco, uma atriz sopra o texto no sentido de reavivar a memória."

Há também produções mais radicais, que não "contam historinhas", definidas por Araújo como "ame-as ou deixa-as". O espetáculo Farm Fatale, do francês Philippe Quesne, representa um movimento da curadoria que deixa o tom documental das edições anteriores para uma aposta mais contemporânea. Na peça, os humanos não existem mais e só restou no mundo um grupo de espantalhos. "A peça traz uma hiper-realidade, com vozes distorcidas, atores mascarados e um humor meio patético. Mas há também um profundo compromisso em debater questões ambientais", explica Araújo.

Em sua terceira edição, a plataforma MITbr traz um panorama da produção nacional de artes cênicas. São 12 espetáculos de Fortaleza, Paraná, Piauí, Amazonas, São Paulo, Bahia, Pernambuco, Minas. Muitos inéditos na cidade

A sétima edição de MITsp também estreia uma programação off chamada FarOFFa - Circuito Paralelo de Artes Cênicas, com 30 espetáculos nacionais em cartaz na Oficina Cultural Oswald de Andrade, Pequeno Ato e Espaço 28, durante todo o período em que a mostra for realizada.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Mostra de teatro anuncia programação


05/02/2020 | 07:15


É a sétima vez que o diretor artístico da Mostra Internacional de Teatro de São Paulo conversa com o jornal O Estado de S. Paulo por telefone para falar de mais uma edição do principal festival do gênero no País. Diante da repetição anual, não é difícil imaginar que o projeto teve a chance de amadurecer e reduzir suas fragilidades. "É preciso planejamento para manter a MITsp sempre em bom nível", afirma Antônio Araújo.

Com programação anunciada nesta terça, 4, a mostra reúne, entre os dias 5 e 15 de março, 12 produções internacionais, uma mostra nacional, além de atividades de formação, oficinas e debates e a estreia de mostra off. "O ideal seria planejar com um ano de antecedência. Outros festivais na América Latina conseguem se viabilizar com mais tempo. É preciso acabar com a cultura do último minuto", ressalta.

Entre os destaques, o encenador português Tiago Rodrigues participa com dois espetáculos. By Heart e Sopro. "São obras que usam a memória como força, na superação de opressões políticas e sociais", conta Araújo. Em Sopro, o diretor usa o recurso de ponto eletrônico, ainda utilizado em Portugal, como uma homenagem ao teatro. "Ele tira do bastidor e traz para o centro da cena. No palco, uma atriz sopra o texto no sentido de reavivar a memória."

Há também produções mais radicais, que não "contam historinhas", definidas por Araújo como "ame-as ou deixa-as". O espetáculo Farm Fatale, do francês Philippe Quesne, representa um movimento da curadoria que deixa o tom documental das edições anteriores para uma aposta mais contemporânea. Na peça, os humanos não existem mais e só restou no mundo um grupo de espantalhos. "A peça traz uma hiper-realidade, com vozes distorcidas, atores mascarados e um humor meio patético. Mas há também um profundo compromisso em debater questões ambientais", explica Araújo.

Em sua terceira edição, a plataforma MITbr traz um panorama da produção nacional de artes cênicas. São 12 espetáculos de Fortaleza, Paraná, Piauí, Amazonas, São Paulo, Bahia, Pernambuco, Minas. Muitos inéditos na cidade

A sétima edição de MITsp também estreia uma programação off chamada FarOFFa - Circuito Paralelo de Artes Cênicas, com 30 espetáculos nacionais em cartaz na Oficina Cultural Oswald de Andrade, Pequeno Ato e Espaço 28, durante todo o período em que a mostra for realizada.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;