Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 12 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Mercedes e Ferrari iniciam luta por último objetivo do ano

Carros vão à pista hoje para os primeiros treinos livres; alemães e italianos duelam pelo título de Construtores


Dérek Bittencourt

09/11/2018 | 07:00


O autódromo de Interlagos terá as atividade de pista iniciais hoje para o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1. A partir das 11h, os pilotos vão acelerar pelos 4,039 quilômetros do traçado para o primeiro treino livre, enquanto, às 15h, será realizada a segunda atividade. E serão oportunidades para ver qual equipe está em melhores condições: Mercedes, que tenta consolidar o quinto título de Construtores consecutivo; Ferrari, única que ainda pode tirar do time alemão o troféu; ou alguma outra surpresa.

“Temos uma grande batalha em nossas mãos pelo título de construtores e perdemos terreno para a Ferrari nas últimas corridas. Este é o momento de seguir com os pés no chão, focados no objetivo e acreditando nos nossos processos e em nossas pessoas para alcançar. Dentro do cockpit, sei que Lewis (Hamilton) e Valtteri (Bottas) estão determinados a terminar suas respectivas temporadas em alta. Como equipe, pretendemos terminar o ano com as cabeças erguidas e com performances que reflitam o nível de desempenho que atingimos no ano”, declarou o diretor executivo da Mercedes, Toto Wolff.

“Temos mais duas corridas (depois do Brasil, Abu Dhabi) e estou ansioso para correr. Acho que este não é o momento certo para tirar conclusões, já que o campeonato ainda não acabou. Gostaria de ganhar estas duas últimas corridas. Os dois últimos grandes prêmios foram melhores para nós em termos de ritmo, por isso esperamos continuar assim e sermos capazes de vencer”, declarou Sebastian Vettel. “Faremos o melhor possível e veremos o que isso traz. Espero que possamos estar na luta (pela vitória). Vamos tentar o nosso melhor e ver o que podemos obter no final. Vamos continuar lutando”, emendou Kimi Raikkonen

Esta etapa brasileira marcará também a penúltima de alguns pilotos na categoria – permanente ou temporariamente –, casos de Fernando Alonso, Marcus Ericsson, Brendon Hartley e Stoffel Vandoorne. Já Sergey Sirotkin e Esteban Ocon têm situações indefinidas, sem assentos garantidos – restando apenas três vagas para fechar o quadro dos titulares.

Por outro lado, alguns pilotos reservas terão oportunidade de guiar neste primeiro treino livre de hoje, casos de Nicholas Latifi (Force India), Lando Norris (McLaren) e Antonio Giovinazzi (Sauber). Eles substituirão Sérgio Perez, Alonso e Ericsson, respectivamente. Na atividade vespertina, entretanto, o trio reassume seus postos.

MAIS UM BRASILEIRO
O neto de Emerson Fittipaldi Pietro, 22 anos, que disputa nesta temporada os campeonatos da Fórmula Indy, da Super Fórmula e do Mundial de Endurance, foi anunciado ontem como piloto de testes da Haas para o ano que vem. Desta maneira, o Brasil terá dois jovens valores entre os reservas, uma vez que Sérgio Sette Câmara acertou para exercer a mesma função na McLaren em 2019. Este ano, pela primeira vez na história o GP do Brasil não terá um piloto tupiniquim no grid. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Mercedes e Ferrari iniciam luta por último objetivo do ano

Carros vão à pista hoje para os primeiros treinos livres; alemães e italianos duelam pelo título de Construtores

Dérek Bittencourt

09/11/2018 | 07:00


O autódromo de Interlagos terá as atividade de pista iniciais hoje para o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1. A partir das 11h, os pilotos vão acelerar pelos 4,039 quilômetros do traçado para o primeiro treino livre, enquanto, às 15h, será realizada a segunda atividade. E serão oportunidades para ver qual equipe está em melhores condições: Mercedes, que tenta consolidar o quinto título de Construtores consecutivo; Ferrari, única que ainda pode tirar do time alemão o troféu; ou alguma outra surpresa.

“Temos uma grande batalha em nossas mãos pelo título de construtores e perdemos terreno para a Ferrari nas últimas corridas. Este é o momento de seguir com os pés no chão, focados no objetivo e acreditando nos nossos processos e em nossas pessoas para alcançar. Dentro do cockpit, sei que Lewis (Hamilton) e Valtteri (Bottas) estão determinados a terminar suas respectivas temporadas em alta. Como equipe, pretendemos terminar o ano com as cabeças erguidas e com performances que reflitam o nível de desempenho que atingimos no ano”, declarou o diretor executivo da Mercedes, Toto Wolff.

“Temos mais duas corridas (depois do Brasil, Abu Dhabi) e estou ansioso para correr. Acho que este não é o momento certo para tirar conclusões, já que o campeonato ainda não acabou. Gostaria de ganhar estas duas últimas corridas. Os dois últimos grandes prêmios foram melhores para nós em termos de ritmo, por isso esperamos continuar assim e sermos capazes de vencer”, declarou Sebastian Vettel. “Faremos o melhor possível e veremos o que isso traz. Espero que possamos estar na luta (pela vitória). Vamos tentar o nosso melhor e ver o que podemos obter no final. Vamos continuar lutando”, emendou Kimi Raikkonen

Esta etapa brasileira marcará também a penúltima de alguns pilotos na categoria – permanente ou temporariamente –, casos de Fernando Alonso, Marcus Ericsson, Brendon Hartley e Stoffel Vandoorne. Já Sergey Sirotkin e Esteban Ocon têm situações indefinidas, sem assentos garantidos – restando apenas três vagas para fechar o quadro dos titulares.

Por outro lado, alguns pilotos reservas terão oportunidade de guiar neste primeiro treino livre de hoje, casos de Nicholas Latifi (Force India), Lando Norris (McLaren) e Antonio Giovinazzi (Sauber). Eles substituirão Sérgio Perez, Alonso e Ericsson, respectivamente. Na atividade vespertina, entretanto, o trio reassume seus postos.

MAIS UM BRASILEIRO
O neto de Emerson Fittipaldi Pietro, 22 anos, que disputa nesta temporada os campeonatos da Fórmula Indy, da Super Fórmula e do Mundial de Endurance, foi anunciado ontem como piloto de testes da Haas para o ano que vem. Desta maneira, o Brasil terá dois jovens valores entre os reservas, uma vez que Sérgio Sette Câmara acertou para exercer a mesma função na McLaren em 2019. Este ano, pela primeira vez na história o GP do Brasil não terá um piloto tupiniquim no grid. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;