Fechar
Publicidade

Domingo, 28 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Zélia Gattai vem ao Grande ABC na segunda


Nelson Albuquerque
Do Diário do Grande ABC

30/11/2002 | 16:45


Uma das grandes virtudes dos livros da escritora Zélia Gattai é a vivacidade de suas memórias, que resgatam passagens de sua juventude e registram detalhes interessantes da sociedade na primeira metade do século XX. Nessas histórias, está inserido o Grande ABC, mais precisamente São Caetano, para onde Zélia vinha visitar uma prima. Depois de tantos anos casada com Jorge Amado (1912-2001), morando na Bahia, distanciou-se da região. Mas, nesta segunda-feira ela está de volta, com presença confirmada na inauguração da escultura que homenageia seu marido na Alpharrabio Livraria e Editora, em Santo André.

Em sua obra, Zélia fala de seus tios da família Da Col que moravam em São Caetano e lembra de algumas características geográficas do local. Ela vivia na alameda Santos, em São Paulo, onde nasceu em 1916, e vinha para a cidade da região poucas vezes.

Em entrevista ao Diário, a escritora recorda os passeios: “Era uma viagem de trem demorada, de perder o sono. Vínhamos numa Maria Fumaça, sacolejando e parando em todas estações, Mooca, Ipiranga. Eu e minha mãe trazíamos um farnel com muito queijo e vinho tinto italiano. Chegávamos em São Caetano e pegávamos a jardineira. Não existia ônibus e havia pouquíssimas casas. O pessoal da jardineira anunciava o destino: Vila Barcelona”.

Zélia lembra ainda dos bailes que freqüentava em um clube de futebol, em São Caetano, onde ela e a prima tinham seus “amiguinhos”. Apesar das boas recordações, ela não pretende voltar a nenhum lugar de sua infância nesta passagem pela região. “Meu tempo aqui é limitado, quarta-feira volto para a Bahia. Mas também não daria para recordar nada, afinal tudo já está mudado”, afirma.

São Paulo a surpreende em cada visita. “Cada vez que venho aqui, me assombro. Nasci numa época em que não havia arranha-céus e as ruas eram iluminadas a lampião de gás”, diz.

Uma outra lembrança a deixa muito feliz: “Meu pai tirou a carteira de motorista nº8 e foi a primeira pessoa a descer e subir a Serra do Mar. Ele ia abrindo picadas, dinamitando pedras. Era um bom corredor de automóvel, competia pela Alfa Romeo. Eu tinha muito orgulho de ler nos jornais: Ernesto Gattai, o pulso de ferro”.

ABC hoje – Seu laço atual com São Caetano chama-se Rafael Zaia, bisneto de sua prima Alféa. “Um dia ele me telefonou e ficamos amiguinhos. Gosto muito do time do São Caetano, me tornei torcedora, e quando o time ganha Rafael me liga”, afirma Zélia.

A escritora faz questão de falar de uma personalidade que ficou conhecida por sua atuação no Grande ABC. “O Lula é a prova de que uma pessoa evolui quando tem valor. Confio no governo dele, mas ele não pode fazer milagre. As coisas não podem ser resolvidas de um dia para o outro, por isso todos devem apoiá-lo”, diz.

Inauguração – A escultura ABC de Jorge tem 2m de altura e é assinada pelo artista plástico Ricardo Amadasi. A inauguração acontece nesta segunda, às 19h, na Alpharrabio (r. Eduardo Monteiro, 151. Tel.: 4438-4358), em Santo André. A única informação que Zélia tem sobre a obra é o tamanho. “É mais alto do que Jorge era”, afirma, rindo. O trabalho de Amadasi, a escritora só conheceu o mês passado por meio de um catálogo. “Achei as obras muito bonitas e de qualidade. É um artista que tem sensibilidade”, diz.

Zélia confirmou à reportagem sua presença e deve vir acompanhada dos filhos Paloma e João Jorge. Ela fica sempre feliz com homenagens ao marido. “É um reconhecimento, é o amor que continua”, afirma a escritora.

No mesmo evento, haverá o lançamento simbólico do selo Jorge Amado – A Bahia em Letras, da série Literatura Brasileira, dos Correios. A livraria abrigará também uma exposição de selos alusivos à literatura, até 31 de janeiro.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;