Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 1 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Quatro muçulmanos britânicos morrem nos bombardeios do Afeganistão


Das Agências

29/10/2001 | 08:28


Quatro muçulmanos britânicos que viajaram ao Afeganistão para lutar nas frentes talibãs morreram durante um bombardeio a Kabul pela aviação americana, informa a imprensa britânica esta segunda-feira.

"De um subúrbio londrino ao martírio em Cabul" é a manchete do Guardian, que publica fotos das casas de duas das vítimas num bairro do norte de Londres.

Um dirigente do movimento islâmico Al Muhajirun, Omar Bakri Muhamad, disse ao The Times que os quatro mortos, com idades entre 25 e 30 anos, "são realmente mártires". Mas o pai de um deles, Chudri Manzoor, disse ao Times que tentou sem sucesso tirar da cabeça do filho idéia que tinha de fazer a guerra santa.

Os quatro britânicos morreram no bombardeio da casa que ocupavam em Kabul junto com outros estrangeiros que chegaram para combater com os talibãs. "Vieram para a guerra santa contra os Estados Unidos", declarou ao Daily Telegraph, no Paquistão, um porta-voz da Al Muhajirun, organização com sede em Londres que incentiva os muçulmanos à defesa do Afeganistão contra os Estados Unidos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Quatro muçulmanos britânicos morrem nos bombardeios do Afeganistão

Das Agências

29/10/2001 | 08:28


Quatro muçulmanos britânicos que viajaram ao Afeganistão para lutar nas frentes talibãs morreram durante um bombardeio a Kabul pela aviação americana, informa a imprensa britânica esta segunda-feira.

"De um subúrbio londrino ao martírio em Cabul" é a manchete do Guardian, que publica fotos das casas de duas das vítimas num bairro do norte de Londres.

Um dirigente do movimento islâmico Al Muhajirun, Omar Bakri Muhamad, disse ao The Times que os quatro mortos, com idades entre 25 e 30 anos, "são realmente mártires". Mas o pai de um deles, Chudri Manzoor, disse ao Times que tentou sem sucesso tirar da cabeça do filho idéia que tinha de fazer a guerra santa.

Os quatro britânicos morreram no bombardeio da casa que ocupavam em Kabul junto com outros estrangeiros que chegaram para combater com os talibãs. "Vieram para a guerra santa contra os Estados Unidos", declarou ao Daily Telegraph, no Paquistão, um porta-voz da Al Muhajirun, organização com sede em Londres que incentiva os muçulmanos à defesa do Afeganistão contra os Estados Unidos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;