Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 21 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Horta vertical completa 20 anos em rua de S.Bernardo

Claudinei Plaza/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Vizinhança da Vila São Leopoldo abraça projeto que nasceu para coibir pichação e transforma muro em área verde


Bianca Barbosa
Especial para o Diário

30/06/2018 | 07:00


 No bairro Vila São Leopoldo, em São Bernardo, cantinho de natureza chama atenção de quem circula pela Rua Aníbal Machado. Trata-se de horta vertical erguida em muro de 43 metros pertencente a um supermercado do bairro. A ideia de embelezar o local em detrimento às pichações veio de um morador aposentado. E, aos poucos, a vizinhança acabou cedendo aos encantos da área verde e também passou a cuidar da horta, que se tornou ponto turístico, com mais de 300 plantas.

Tudo começou como brincadeira, destaca o aposentado Ananias Antônio Araújo, 78 anos. Ele trabalhava como ferramenteiro em uma fábrica de São Bernardo e, após a aposentadoria, cortou algumas garrafas PET, inseriu nelas mudas de plantas e pendurou no muro. Tudo, claro, com a devida permissão da administração do supermercado. “Começou com uma, duas mudinhas, só para evitar a pichação, depois encheu todo o muro.”

A motivação do projeto foi a aposentadoria, que deixou Araújo com tempo livre e energia para gastar. Ele é casado com Mercedes, 73, há mais de meio século. “Ela é o meu amor. Estamos juntos há 52 anos. Ela me ajuda em tudo, acabou virando uma atividade do casal,” diz sobre o jardim, que tem mais de dez tipos de chá, como boldo e erva-cidreira, além de temperos, flores e plantas frutíferas. “Até me esqueço de tantas coisas que tem: morango, pitanga, cheiro-verde, salsinha. Dá para fazer uma refeição completa”, brinca.

Segundo o aposentado, o gasto com o jardim é simbólico. “Toda semana vão R$ 10, R$ 12 com as rolinhas. A gente dá comida para elas. O saquinho eu trago quando vou na feira, coloco nessas casinhas e elas vêm comer.” Ele diz que mais de 60 pássaros visitam o local todos os dias. Araújo separa meia hora por dia para manutenção do local. “Cuido delas todas, jogo água, tiro as folhas ruins, mas se não faço alguém faz. Dona Márcia sempre cuida também.”

Ele se refere à dona de casa Márcia Gouveia, 59, que mora na casa ao lado há 40 anos. “É uma responsabilidade de todos os vizinhos. Quando ele não está, sempre venho cuidar delas. É um prazer enorme.” A dona de casa considera que a melhor época é a primavera, quando as plantas florescem.

Um detalhe revelado pela dona de casa é que o muro, que hoje acolhe mais de 300 plantas, já caiu três vezes – a última delas em 2013. “Era para gente estar de saco cheio desse muro. Aqui tinha muita enchente. Esse muro deu muito desgosto e hoje só dá alegria.”

Outra vizinha, a agente de Saúde Silvani Zerbinati, 66, chegou à rua há 60 anos. Ela avalia a melhora que a horta trouxe para a vida de todos. “Todos os dias a gente acorda com o som dos passarinhos cantando. É uma delícia.”

O local ostenta placa com o nome Chácara Santa Bárbara, que Ananias encontrou em uma de suas andanças pela área verde de São Bernardo. “Estava na caçamba de lixo. Peguei e coloquei aqui”, destaca Araújo sobre a ideia do reaproveitamento de materiais. No local, desde cuba de pia até pedaço de uma churrasqueira servem de vasos para as plantas. “Tem de ajudar o planeta. Essa é a minha parte.”

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;