Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 15 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Sérvia vence Costa Rica e desponta como 2ª força em grupo do Brasil

MARK BAKER/ASSOCIATED PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Sérvios chegaram aos três pontos e assumiram ponta da chave, que tem ainda Brasil e Suíça



17/06/2018 | 11:08


A Sérvia despontou como a segunda força do Grupo E, da seleção brasileira, ao vencer a Costa Rica por 1 a 0, neste domingo, em Samara. Surpresa da Copa do Mundo do Brasil, em 2014, a equipe costa-riquenha esteve aquém do esperado e não resistiu ao rival europeu, na estreia dos dois times no Mundial da Rússia.

Os sérvios chegaram aos três pontos e assumira provisoriamente a ponta da chave, que tem ainda Brasil e Suíça. A seleção brasileira vai estrear em solo russo ainda neste domingo, às 15 horas (horário de Brasília), em Rostov. Se confirmar o favoritismo e vencer por dois gols de vantagem, o Brasil já assumirá a primeira colocação do grupo.

Vinda de uma grande campanha em 2014, quando deixou Itália e Inglaterra para trás na fase de grupos e foi até as quartas, a Costa Rica decepcionou neste domingo com uma atuação abaixo do esperado. A Sérvia, por sua vez, apostou no jovem Milinkovic-Savic, meio-campista de 23 anos, da Lazio, que foi um dos destaques do último Campeonato Italiano.

Presente em quase todas as jogadas ofensivas da Sérvia, ele movimentou o meio-campo e gerou risco constante à defesa rival. Mas o maior destaque sérvio foi Kolarov, que anotou o gol da partida em bela cobrança de falta, no início do segundo tempo.

O JOGO - O duelo que abriu o domingo na Rússia reuniu dois opostos em termos de confiança. Enquanto a Costa Rica vem da sua melhor campanha da história, na Copa do Brasil (parou nas quartas de final), a Sérvia tenta recuperar o moral após ficar de fora do Mundial disputado há quatro anos.

Nestas buscas, as duas seleções caíram no equilibrado Grupo E, do favorito Brasil e da solidez defensiva da Suíça. Por isso, entraram em campo em clima de "final", uma vez que a eventual derrota significaria quase eliminação ainda na fase de grupos da Copa. Não por acaso, foram três escanteios em apenas 4 minutos de jogo.

A Costa Rica tentava acelerar o duelo, principalmente com bolas longas, enquanto a Sérvia queria cadenciar o duelo, chegando ao ataque na base da troca de passes. Ao mesmo tempo, arriscava pouco para atacar e parava com facilidade na retranca adversária.

A primeira boa chance de gol surgiu aos 26 minutos. Milinkovic-Savic, uma das apostas da equipe, recebeu lançamento e, cara a cara com Navas, pegou mal na bola. O goleiro do Real Madrid não teve dificuldades para fazer a defesa.

Mas logo a impaciência tomou conta dos dois times, que decidiram apostar em lançamentos. O nível técnico caiu e os erros e faltas passaram a ser constantes. As poucas jogadas ofensivas eram resultado de falhas do adversário. Ureña e Calvo levaram perigo, aos 38 e aos 41. E Milinkovic-Savic acertou uma bicicleta aos 43, mas o árbitro anotou equivocado impedimento no lance.

O segundo tempo começou com a Sérvia tentando manter o controle do duelo, mais lento em comparação à etapa inicial. Aos 4, Navas já salvava a Costa Rica. Mas, seis minutos depois, ele nada pôde fazer para segurar uma linda cobrança de falta de Kolarov. A bola passou por cima da barreira e raspou a trave antes de estufar as redes.

A Costa Rica, contudo, não buscou a reação esperada. A Sérvia se fechou bem e conteve o ímpeto do rival. O técnico Oscar Ramírez, então, recorreu a Campbell, maior destaque da equipe na campanha da Copa de 2014.

Mas a seleção da América Central não partiu para o ataque, como era esperado. E ainda voltou a levar perigo na defesa. Milinkovic-Savic, presente em quase todas as jogadas sérvias, ameaçou aos 30. E Kostic anulou o próprio ataque dos companheiros numa boa chance da Sérvia, logo na sequência.

Do outro lado, a Costa Rica tinha cada vez mais dificuldade para chegar ao ataque. Desorganizada no setor ofensivo, a seleção da América Central iniciou sua campanha com derrota na Rússia.

As duas seleções voltam a campo no dia 22, sexta-feira que vem. A Costa Rica será o próxima rival da seleção brasileira, em São Petersburgo, às 9 horas (de Brasília). No mesmo dia, às 15hs, os sérvios vão duelar com a Suécia em Kaliningrado.

FICHA TÉCNICA:

COSTA RICA 0 x 1 SÉRVIA

COSTA RICA - Keylor Navas; Gamboa, González, Acosta e Óscar Duarte; Guzman (Colindres), Calvo, Borges e Venegas (Bolaños), Brian Ruiz e Ureña (Campbell). Técnico: Oscar Ramírez.

SÉRVIA - Stojkovic; Ivanovic, Milenkovic, Tosic, Kolarov; Matic, Milivojevic, Milinkovic-Savic e Tadic (Rukavina); Ljajic (Kostic) e Mitrovic (Prijovic). Técnico: Slavoljub Muslin.

GOL - Kolarov, aos 10 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Calvo, Guzman, Ivanovic, Prijovic.

ÁRBITRO - Malang Diedhiou (Fifa/Senegal).

RENDA - Não disponível.

PÚBLICO - 41.432 pagantes.

LOCAL - Arena Samara, em Samara (Rússia).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;