Esportes

Mauaense pode paralisar Segundona


O Campeonato Paulista da Segunda Divisão pode sofrer paralisação ou até reviravolta por conta de decisão judicial. Isso porque o Grêmio Mauaense obteve importante vitória no Pleno do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), no Rio de Janeiro. Por unanimidade dos votos, a entidade máxima do direito esportivo nacional reconheceu o recurso apresentado pelo clube e absolveu a Locomotiva da perda dos seis pontos na Segundona – tal condição deixaria a equipe com pontuação suficiente para avançar à segunda fase (a qual teve início ontem sua terceira rodada). Ou seja, grande confusão está armada.

Profissional ouvido pelo Diário – que preferiu anonimato – falou que essa decisão do STJD forçará a Federação Paulista de Futebol a reclassificar o campeonato, com o avanço do Mauaense, o que consequentemente causaria anulação das partidas que já foram realizadas na segunda fase. E o maior prejudicado poderia ser justamente o Mauá FC, que avançou no lugar do conterrâneo, já somou dois empates nesta nova etapa do torneio e agora corre risco de eliminação.

Com a recuperação dos pontos, o Grêmio Mauaense passaria a somar 20 pontos no Grupo 6 da primeira fase, ultrapassando o Mauá FC. Hoje, inclusive, o Índio vai a campo enfrentar o Itararé, fora de casa, já que a FPF deu sequência à realização da competição. “Estamos tranquilos, prontos e preparados para o jogo de amanhã (hoje)”, disse o presidente do Mauá FC, Vagner Tegi. “Infelizmente o Grêmio, que fez grande time, de qualidade, com possibilidade de acesso, administrativamente se equivocou”, declarou.

Com toda essa situação, a Locomotiva aguarda quais medidas serão tomadas pela Federação Paulista de Futebol para que a situação seja resolvida. Por ora, a entidade estadual ainda não realizou qualquer tipo de alteração na tabela. Por nota, a FPF disse que “o campeonato segue normalmente porque não houve ordem do STJD para que fosse paralisado. Além disso, o processo não transitou em julgado.” Ou seja, cabe recurso.

“Dá aquele alívio, mas ao mesmo tempo fico revoltado. O Tribunal de São Paulo não deu a mínima para nossa argumentação”, lamentou o presidente do Grêmio, Marco Capuano, o Quinho. Segundo o mandatário, caso a Locomotiva reverta todo o cenário a seu favor, necessitará de 15 dias para trazer todos os atletas de volta e prepará-los para dar sequência ao torneio. “Coloquei meus jogadores em alerta. Mas estão espalhados pelo Brasil, no Pará, em Minas, em Mato Grosso”, contou. Dois titulares, porém, já estão em outros clubes: Kelvin e Marcelo.

Além destes prejuízos técnicos, o problema judicial ainda fez o time perder a parceria com o Jomo Cosmos, da África do Sul, situação que fez com que os quatro jogadores sul-africanos que defenderiam a Locomotiva voltassem para seu país.

O TJD da FPF puniu o Grêmio Mauaense em seis pontos na Segundona por conta da escalação irregular do lateral-esquerdo Ariel, que já havia completado 20 anos e ainda nutria contrato como amador. 

Comentários


Veja Também


Mauaense pode paralisar Segundona

O Campeonato Paulista da Segunda Divisão pode sofrer paralisação ou até reviravolta por conta de decisão judicial. Isso porque o Grêmio Mauaense obteve importante vitória no Pleno do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), no Rio de Janeiro. Por unanimidade dos votos, a entidade máxima do...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar