Cena Política

Sem distritão, mais candidaturas


A definição das regras do jogo para o ano que vem, sem o sistema distritão (no qual os mais votados são eleitos, sem quociente eleitoral), fez com que políticos do Grande ABC iniciassem os diálogos e colocassem o time em campo para costuras de candidaturas a deputado no ano que vem. Nesta semana, alguns vereadores da região se declararam pré-candidatos à Câmara Federal ou à Assembleia Legislativa no pleito do ano que vem, gente até que sequer pensava em alçar voos maiores em 2018. Outras candidaturas devem aparecer por esses dias, além de intensificar as mudanças partidárias. Com o atual sistema, muitos vereadores acreditam que podem encorpar seus projetos políticos sem depender dos prefeitos de suas respectivas cidades.

BASTIDORES

Novo vice

Com a saída de Diadema do Consórcio Intermunicipal, houve mudança também no comando da entidade, já que Lauro Michels (PV) era vice-presidente do colegiado. Paulo Serra (PSDB), prefeito de Santo André, herdará a vaga do verde – o presidente é Orlando Morando (PSDB), de São Bernardo. “Agradeço a confiança de todos os prefeitos do Grande ABC e fico muito honrado em assumir a vice-presidência do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC. Agora, mais do que nunca continuarei trabalhando pela nossa região”, declarou o tucano, que também preside a Agência de Desenvolvimento Econômico.

Sindema – 1
Tem gente da direção do Sindema (Sindicato dos Servidores Públicos de Diadema) ressabiada com o presidente da entidade, José Aparecido da Silva, o Neno (PT), pela postura pouco combativa ao prefeito Lauro Michels (PV), segundo eles. Mesmo sem reajuste aos servidores, Neno sequer cogitou greve. Anos atrás, quando o prefeito era Mário Reali (PT), o Sindema pouco pestanejou para liderar paralisação quando a proposta foi de 0% de aumento.

Sindema – 2
Servidores relataram à coluna que veem com frequência Neno nas dependências da Prefeitura de Diadema, mais especificamente na Secretaria de Planejamento, capitaneada por Francisco José Rocha (PSDB), sogro do prefeito Lauro Michels (PV). Outra posição que tem causado estranheza no Sindema foi a ausência de críticas de Neno ao reajuste nos salário dos vereadores, aprovado no mês passado pela Câmara.

Mudança
Evandro Banzato, secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico de Santo André, deve deixar a Pasta hoje comandada pelo ex-vereador Ailton Lima (SD) para integrar a equipe do núcleo duro do gabinete do prefeito Paulo Serra (PSDB). Banzato é homem de confiança do tucano desde a época em que Paulo Serra foi secretário de Obras e Serviços Públicos.

PDV em Diadema
Tramita na Câmara de Diadema um projeto de lei de autoria do governo do prefeito Lauro Michels (PV) instituindo um PDV (Plano de Demissão Voluntária) de servidores do Executivo. O texto chegou ao Legislativo sem passar por análise do Sindema (Sindicato dos Servidores Públicos de Diadema). A administração sofre com o inchaço da folha de pagamento.

Água no chope
O provável recuo do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) em ingressar no PEN, ou Patriotas, deixou muito político do Grande ABC com as barbas de molho. Algumas figuras conhecidas no meio político da região já faziam campanha aberta a Bolsonaro como presidenciável – e, lógico, tentavam beliscar votos na esteira da popularidade do deputado federal. 

Comentários


Veja Também


Sem distritão, mais candidaturas

A definição das regras do jogo para o ano que vem, sem o sistema distritão (no qual os mais votados são eleitos, sem quociente eleitoral), fez com que políticos do Grande ABC iniciassem os diálogos e colocassem o time em campo para costuras de candidaturas a deputado no ano que vem. Nesta semana,...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar