Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 10 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Metrô de BH vira palco de show


Do Diário do Grande ABC

21/05/2000 | 17:39


As madrugadas de sábado para domingo nunca foram tao animadas no metrô da capital mineira. Uma programaçao cultural inédita no país tem reunido diversas tribos da cidade no Carlsberg Music Station, evento que transformou as estaçoes da CBTU/Demetrô em palco de shows. Durante todo o mês de maio, a partir da 0h30, cada viagem está recheada de atraçoes diferentes: sao performances circenses, solos de saxofone, declamaçoes de poesias e shows ecléticos com artistas locais e nacionais.

As pessoas entram pela estaçao Central, escolhem quais shows querem assistir e podem transitar livremente pelas estaçoes onde acontecem espetáculos simultâneos. A marca registrada do evento é o ecletismo. Já passaram pelo Carlsberg Beto Guedes, Farofa Carioca, Arnaldo Antunes, Toninho Horta, Marina Machado, Jorge Mautner e o DJ Paco Pigalle.

No último sábado, quem fez a festa foi o grupo carioca Pedro Luiz e a Parede, com o show ``É tudo 1 real''. O encerramento, no próximo dia 27, fica por conta da banda mineira Pato Fu e, depois, a estaçao se transforma numa pista de dança com o DJ Anderson Noise.

De clube da esquina a techno, passando por MPB, punk e pop, o Carlsberg Music Station chegou ao seu terceiro final de semana comprovando sucesso absoluto, de acordo com os organizadores. Cerca de 80% dos três mil ingressos limitados por noite, foram vendidos nos dois primeiros sábados. ``Trouxemos a BH um projeto inovador, irreverente e eclético justamente porque o público belo-horizontino vai de encontro ao conceito Carlsberg'', afirma o gerente de produto da Ambev, Luiz Fernando Mattos, revelando que a programaçao cultural está sendo testada na capital mineira porque, além dos belo-horizontinos serem os maiores consumidores de Carlsberg do país, eles sao considerados um público exigente e mais observador. ``Se der certo, emplaca em outras cidades'', garante.

O evento faz parte da campanha de marketing da Brahma para 2000, estimada em R$ 180 milhoes. Porém, nem organizadores nem a Gerência de Patrimônio do metrô divulgam o valor do investimento. Os recursos obtidos com a locaçao do espaço, de acordo com o coordenador da Gerência de Patrimônio do Demetrô, Pedro Homem, serao integralmente aplicados na melhoria das estaçoes, principalmente na segurança patrimonial dos funcionários e usuários.

Homem conta que essa parceria inédita tem como objetivo divulgar o metrô da capital mineira a uma parcela que nao o conhece e nunca utilizou o transporte de trens. ``Estamos valorizando nosso espaço e prestando um serviço cultural ao nosso usuário'', assinala. Ele garante que o metrô de Belo Horizonte, desde 1992, tem promovido eventos para explorar o marketing institucional da empresa. ``Já montamos áreas de lazer com mesas de pingue-pongue e pula pula; já fizemos exposiçao de fotos e organizamos uma série de intervençoes urbanas, nas quais se revelaram vários artistas, como a atriz Goreti Milagres (a Filó do programa O Coitado)'', conta, assinalando a importância das parcerias para agradar os usuários.

Incidente- Apesar dos 150 homens responsáveis pela segurança interna das estaçoes do metrô, o segundo sábado do Carlsberg foi marcado por incidente durante o show do ex-Titas Arnaldo Antunes. Um grupo de oito homens atirou dois coquetéis molotov no palco, atingindo o guitarrista Arthur Guidi e danificando a aparelhagem de som.

O show do Mestre Ambrósio foi cancelado e a festa interrompida por causa dos danos causados aos equipamentos. A banda recifense volta à capital dia 24 de maio, no Lapa Multishow, como cortesia do Carlsberg para os fas que nao puderem assistir ao show.

Para reforçar a segurança, a Polícia Militar aumentou o número de policiais e viaturas. Agora, 20 homens e três viaturas estao responsáveis pela segurança externa em uma área de aproximadamente dois quilômetros de extensao. Também foram instalados mais extintores de incêndio e a iluminaçao melhorada, atendendo a solicitaçoes do Corpo de Bombeiros.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Metrô de BH vira palco de show

Do Diário do Grande ABC

21/05/2000 | 17:39


As madrugadas de sábado para domingo nunca foram tao animadas no metrô da capital mineira. Uma programaçao cultural inédita no país tem reunido diversas tribos da cidade no Carlsberg Music Station, evento que transformou as estaçoes da CBTU/Demetrô em palco de shows. Durante todo o mês de maio, a partir da 0h30, cada viagem está recheada de atraçoes diferentes: sao performances circenses, solos de saxofone, declamaçoes de poesias e shows ecléticos com artistas locais e nacionais.

As pessoas entram pela estaçao Central, escolhem quais shows querem assistir e podem transitar livremente pelas estaçoes onde acontecem espetáculos simultâneos. A marca registrada do evento é o ecletismo. Já passaram pelo Carlsberg Beto Guedes, Farofa Carioca, Arnaldo Antunes, Toninho Horta, Marina Machado, Jorge Mautner e o DJ Paco Pigalle.

No último sábado, quem fez a festa foi o grupo carioca Pedro Luiz e a Parede, com o show ``É tudo 1 real''. O encerramento, no próximo dia 27, fica por conta da banda mineira Pato Fu e, depois, a estaçao se transforma numa pista de dança com o DJ Anderson Noise.

De clube da esquina a techno, passando por MPB, punk e pop, o Carlsberg Music Station chegou ao seu terceiro final de semana comprovando sucesso absoluto, de acordo com os organizadores. Cerca de 80% dos três mil ingressos limitados por noite, foram vendidos nos dois primeiros sábados. ``Trouxemos a BH um projeto inovador, irreverente e eclético justamente porque o público belo-horizontino vai de encontro ao conceito Carlsberg'', afirma o gerente de produto da Ambev, Luiz Fernando Mattos, revelando que a programaçao cultural está sendo testada na capital mineira porque, além dos belo-horizontinos serem os maiores consumidores de Carlsberg do país, eles sao considerados um público exigente e mais observador. ``Se der certo, emplaca em outras cidades'', garante.

O evento faz parte da campanha de marketing da Brahma para 2000, estimada em R$ 180 milhoes. Porém, nem organizadores nem a Gerência de Patrimônio do metrô divulgam o valor do investimento. Os recursos obtidos com a locaçao do espaço, de acordo com o coordenador da Gerência de Patrimônio do Demetrô, Pedro Homem, serao integralmente aplicados na melhoria das estaçoes, principalmente na segurança patrimonial dos funcionários e usuários.

Homem conta que essa parceria inédita tem como objetivo divulgar o metrô da capital mineira a uma parcela que nao o conhece e nunca utilizou o transporte de trens. ``Estamos valorizando nosso espaço e prestando um serviço cultural ao nosso usuário'', assinala. Ele garante que o metrô de Belo Horizonte, desde 1992, tem promovido eventos para explorar o marketing institucional da empresa. ``Já montamos áreas de lazer com mesas de pingue-pongue e pula pula; já fizemos exposiçao de fotos e organizamos uma série de intervençoes urbanas, nas quais se revelaram vários artistas, como a atriz Goreti Milagres (a Filó do programa O Coitado)'', conta, assinalando a importância das parcerias para agradar os usuários.

Incidente- Apesar dos 150 homens responsáveis pela segurança interna das estaçoes do metrô, o segundo sábado do Carlsberg foi marcado por incidente durante o show do ex-Titas Arnaldo Antunes. Um grupo de oito homens atirou dois coquetéis molotov no palco, atingindo o guitarrista Arthur Guidi e danificando a aparelhagem de som.

O show do Mestre Ambrósio foi cancelado e a festa interrompida por causa dos danos causados aos equipamentos. A banda recifense volta à capital dia 24 de maio, no Lapa Multishow, como cortesia do Carlsberg para os fas que nao puderem assistir ao show.

Para reforçar a segurança, a Polícia Militar aumentou o número de policiais e viaturas. Agora, 20 homens e três viaturas estao responsáveis pela segurança externa em uma área de aproximadamente dois quilômetros de extensao. Também foram instalados mais extintores de incêndio e a iluminaçao melhorada, atendendo a solicitaçoes do Corpo de Bombeiros.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;