Fechar
Publicidade

Sábado, 19 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Star Wars fatura alto, mas é pirateado


Alessandro Soares
Do Diário do Grande ABC
Com AFP

21/05/2005 | 09:59


De nada adiantaram as medidas antipirataria da indústria do cinema, da Fox e de George Lucas. Nem bem estreou no mundo inteiro após a meia-noite de quarta para quinta-feira e Star Wars – Episódio III: A Vingança dos Sith já não é exclusivo das salas de cinema. A arrecadação do filme, só no primeiro minuto da madrugada do dia 19, atingiu US$ 16,5 milhões apenas nos Estados Unidos, projetando quebrar o recorde de Shrek 2 (2004), como maior renda do cinema em um único dia (US$ 44,8 milhões), e bater a maior bilheteria global, US$ 1,8 bilhão de Titanic (1997).

Mesmo com as cópias piratas na internet. Horas antes da estréia havia disponíveis duas delas para serem “baixadas” (download) em computadores pessoais a partir de websites especializados em trocas de arquivos via internet que utilizam tecnologia BitTorrent (criada em website de software livre, que permite downloads mais rápidos). Uma das cópias do filme já estava online na segunda-feira, dia 16, e na quarta, 12 horas antes da estréia no cinema, pelo menos 16 mil pessoas faziam downloads. Ao que parece,uma dessas cópias seria fajuta.

Ontem, esse assunto estava em discussão em blogs na internet (websites pessoais nos quais o internauta coloca assuntos de seu interesse e abre a comentários). Um deles, o Waxy.org, dizia saber da existência de uma cópia feita com câmera de mão que já estaria chegando nas ruas e que uma das cópias disponíveis na internet seria feita a partir de um CD, com qualidade de VHS. Arquivos de filmes de boa qualidade de imagem e som são em média 50 vezes maiores que os arquivos de música em MP3, por exemplo.

Uma das cópias de A Vingança dos Sith disponíveis teria 700 megabytes de tamanho, suficiente para ver o filme. Porém, quem baixou este arquivo se arrependeu. No mesmo waxy.org, um internauta diz que se trata da primeira parte de um “estranho filme” no qual não se vê imagens. Outro diz que pode se tratar de uma tentativa “anti-torrent”, de desviar internautas ávidos por possuir uma cópia doméstica do filme para uma isca falsa.

Mas há um arquivo assistível, ainda de acordo com bloggers, disponibilizado na quarta-feira por um grupo de piratas intitulado Visa. Trata-se de uma cópia de serviço, com contador de tempo e marca d’água do estúdio. Provavelmente saída de dentro da próprio estúdio. Segundo o BoingBoing.net, “Episódio III fará muito dinheiro, não importa quantas cópias forem feitas pela internet. Antes do primeiro ingresso ser vendido, os custos de produção são recuperados só com os acordos de licenciamento de produtos”. Mesmo assim, os estúdios gastam fortunas para impedir o download. Pelo visto, dinheiro jogado nas estrelas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;