Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 30 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Diadema: enredos passam da água ao inferno


Nicolas Tamasauskas
Do Diário do Grande ABC

21/02/2004 | 18:24


Seis escolas entram neste domingo na avenida Ulisses Guimarães, no segundo dia de desfiles do Carnaval 2004 de Diadema. Em seus enredos, as agremiações falam de água, influência africana, diversão e até sobre o inferno. Sobrou também para São Paulo: a exemplo das escolas de samba da Capital, a Fantasia e Realidade desfila neste ano com uma homenagem aos 450 anos da cidade. A festa começa às 21h e termina às 3h15. Sábado, desfilaram cinco escolas. O Carnaval deste ano em Diadema foi unificado e todas as 11 agremiações brigam pelo título em um só grupo.

Na última sexta-feira, integrantes das comunidades das seis escolas davam os ajustes finais na preparação do desfile. “Está quase tudo pronto e, nos dias finais, a gente trabalha dia e noite para colocar a escola na avenida”, disse a carnavalesca da Unidos da Vila Nogueira, Lina Duarte.

A Unidos da Vila abre a festa às 21h, falando da importância da água e dos perigos da poluição. Ela surgiu como bloco carnavalesco em 1986, após uma reunião de amigos do bairro. A água também aparece no desfile da Raposa do Campanário, que fala da lendária civilização de Atlântida, com o samba-enredo O reino de Poseidon.

Já a Unidos da Vila Nogueira entra na avenida às 22h15, com um samba que fala de diversão – o que inclui cerveja, festa e verão. Bem-humorado, o presidente Elpídio Madureira admitiu que, na preparação da escola ao longo dos últimos dois meses, “não faltaram esses três componentes”.

A carnavalesca Lina garantiu que a escola traria personalidades conhecidas entre os destaques que desfilam nos quatro carros alegóricos, mas preferiu fazer mistério.

Criada em 1985, a agremiação foi vice-campeã da festa em 1988. Caiu para o grupo 2, onde conseguiu o título em 1998. Depois de subir novamente, faturou em 2000 o bicampeonato do grupo 1.

Céu e inferno, na visão do escritor Dante Alighieri, escritor italiano da virada dos séculos XIII e XIV, são o tema da Unidos de Santa Cruz. De acordo com o carnavalesco, a proposta da escola é traduzir as idéias de Dante para uma linguagem popular.

Homenagem – Uma reunião de diretores da Fantasia e Realidade, que não encontravam algo que agradasse o suficiente para virar tema de samba-enredo, resultou em homenagem à São Paulo. A proposta, porém, é diferente das escolas da capital. Em Diadema, o samba vai enfocar São Paulo do ponto de vista de suas múltiplas formas de entretenimento.

A Unidos do Serraria, duas vezes campeã do Carnaval, fala da influência da cultura africana no Brasil. Ela entra na avenida neste ano com 14 destaques, distribuídos em quatro carros alegóricos.

A apuração do Carnaval de Diadema acontece terça-feira, a partir de 14h, no clube Mané Garrincha (rua Cariris, 195, Piraporinha).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;