Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 30 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Encontro do PT vira ato de desagravo a Dirceu


Do Diário OnLine

18/06/2005 | 00:01


O encontro dos principais líderes do PT em São Paulo, na noite desta sexta-feira, se tornou um ato de desagravo a José Dirceu, que se demitiu do comando da Casa Civil por causa de denúncias de corrupção. O ato foi organizado pelo Campo Majoritário, tendência que controla o PT e da qual fazem parte a maior parte dos ministros do governo Lula.

Em seu discurso, Dirceu defendeu a política econômica do ministro Antônio Palocci (Fazenda) e negou as suspeitas de corrupção. "O governo Lula não rouba, não deixa roubar e combate e combate a corrupção".

O ex-ministro destacou que as denúncias de corrupção surgiram após a descoberta de um esquema de pagamento de propinas nos Correios, controlados por servidores indicados pelo PTB. "Os que hoje tentam nos acusar estavam no banco dos réus, ou estavam apoiando os que roubaram e assaltaram o país".

"Quando o Ministério Público e a Polícia Federal entraram fundo nos Correios e no IRB e começaram a investigar, foi a hora em que começaram a nos atacar e a nos acusar de ser corruptos", lembrou.

Dirceu fez um apelo à militância do PT e defendeu uma reaproximação do governo com as bases sociais históricas do partido. "Quero convocar todas as forças político-sociais, CUT, Contag, MST, para uma grande mobilização nacional para discutir os rumos do governo".

"Eu, como militante do PT, quero me colocar à disposição do PT para percorrer o Brasil, para fazer atos nas ruas, nas praças públicas, nas fábricas, nas escolas e nos assentamentos", destacou. "O que está em jogo não é a minha biografia, o que está em jogo não é a minha imagem, o que está em jogo é a nossa história, o que está em jogo é o futuro do Brasil".

Dos 15 ministros petistas, 13 participam do ato em defesa do governo e da democracia.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;