Fechar
Publicidade

Sábado, 31 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Garotinho negocia dívida com Itaú


Do Diário do Grande ABC

29/09/1999 | 20:39


O governador Anthony Garotinho negociou nesta quarta-feira com a direçao do Banco Itaú que os R$ 3,3 bilhoes referentes à previdência dos funcionários do antigo Banerj serao transferidos para o estado. Segundo ele, falta apenas o aval do Conselho Deliberativo do banco. Na sua opiniao, era o único entrave na assinatura da renegociaçao global da dívida do estado. Mas evitou dizer quando irá assinar o acordo com o Ministério da Fazenda. "Prefiro nao arriscar mais datas", disse ele, depois de terem sido anunciadas pelo menos três datas diferentes para que o acordo fosse acertado. "Só faltava esse ponto", completou.

O acordo com a direçao do Itaú ocorreu durante reuniao de quase três horas, no gabinete da Liderança do PFL no Senado, da qual participaram também o presidente da Comissao de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, Ney Suassuna (PMDB-PB), o secretário de Fazenda do Rio, Carlos Sasse, assessores do governo, técnicos do Ministério da Fazenda e do banco.

Na próxima quinta-feira, deverá ser realizada uma nova reuniao para acertar os últimos detalhes para que, em seguida seja assinada a renegociaçao da dívida do Rio.

Fundo- O governador defendeu a utilizaçao dos R$ 3,3 bilhoes na composiçao do Fundo Rio-Previdência, de onde sairá o dinheiro para pagar os funcionários públicos do estado. Segundo ele, o governo gasta 44% da sua folha no pagamento de servidores na ativa, aposentados e pensionistas. No total, sao gastos aproximadamente R$ 180 milhoes no pagamento do funcionalismo público estadual.

Mas sua idéia nao era aceita pelo Itaú, que dizia encontrar objeçoes no Ministério da Fazenda. Na semana passada, Garotinho soube que a maior resistência era da direçao do banco e nao do governo.

"Esse dinheiro é nosso", afirmou ele, sem dar espaço para discussoes. Na briga, ele saiu vitorioso depois de vários meses de idas e vindas ao ministério e conversas com técnicos em Brasília. "Eu sei como usar esse dinheiro."

A expectativa é de que ainda este mês seja assinado o acordo de refinanciamento da dívida total do estado com a Uniao. No total, o Rio deve R$ 24 bilhoes, que serao financiados em 30 anos com juros de 6% ao ano com comprometimento de 13% da receita líquida. Cerca de R$ 13,5 bilhoes serao abatidos porque sao referentes ao pagamento futuro de royalties do petróleo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;