Fechar
Publicidade

Domingo, 20 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Peruas intermunicipais começam a circular nesta 2ª no ABC


Samir Siviero
Do Diário do Grande ABC

14/09/2003 | 19:13


A partir desta segunda-feira, a região ganha quatro novas linhas de transporte coletivo intermunicipal que serão feitas por peruas e vans. Dirigidas pelos Orcas (Operadores Regionais Coletivos Autônomos), as peruas farão o transporte entre a região e São Paulo em itinerários que até então não são feitos por ônibus convencionais.

As linhas que entram em funcionamento nesta segunda são: Jardim Adelina (Mauá) ao Centro de São Bernardo, em que a passagem custará R$ 2,30; bairro Jordanópolis (São Bernardo) ao Parque Dom Pedro (São Paulo), R$ 2,30; Jardim Campanário (Diadema) ao Ipiranga (São Paulo), R$ 1,75; e Centro de Santo André ao largo da Concórdia (São Paulo), R$ 2,20. Uma quinta linha começa a rodar hoje também e ligará o Terminal Rodoviário de Jabaquara ao Parque Zoológico, ambos em São Paulo.

Os perueiros terão fiscalização da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos), responsável pela criação do serviço e de um regulamento específico para fiscalizar o trabalho dos Orcas. O serviço que começa a funcionar nesta segunda, por meio dos perueiros legalizados, começou a ser discutido há cinco anos e atingiu o ápice da polêmica no Grande ABC há três anos, quando as prefeituras e as empresas privadas de ônibus se manifestaram contrárias à implementação dos Orcas. Como os motoristas tinham apenas CROs (Certificado de Registro de Operação) provisórios, muitas peruas foram apreendidas por fiscais municipais.

Outro ponto que prejudicou a circulação dos Orcas foi a obrigação de os motoristas serem vinculados a alguma empresa particular de ônibus. Dessa vez, porém, os motoristas têm o CRO definitivo, concedido anteontem pelo presidente da EMTU Joaquim Lopes da Silva Júnior, e a vinculação à EMTU. A empresa garantiu que caso os motoristas sigam o regulamento dos Orcas, irá defendê-los em caso de nova perseguição. O presidente da Coopasa (Cooperativa de Trabalho dos Usuários e Condutores de Transporte Alternativos de Santo André), Raimundo José da Silva, disse que espera compreensão das autoridades para que possam trabalhar tranqüilamente.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;