Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 22 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

TRE-SP destitui diretório do PSB de Diadema e tira Adelson da presidência da legenda

Partido é enquadrado pela Justiça por não apresentar balanço de 2014


Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

01/09/2015 | 07:00


O TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo) destitui comissão que comanda o diretório do PSB de Diadema, tirando a presidência das mãos do ex-vereador Manoel José da Silva, o Adelson, por não apresentar balanço das contas de 2014.

A Corte tornou inativa a legenda, impedindo todo e qualquer tipo de ato oficial, como filiação partidária.

O órgão tornou a decisão oficial em julho, registrada na 222ª Zona Eleitoral de Diadema, no processo de número 28-27.2015.6.26.0222, justificando que a ausência dos números financeiros do diretório fere artigo 47º, parágrafo 2º, do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). O item versa que “julgadas não prestadas as contas dos órgãos regionais, municipais ou zonais, serão eles e os seus responsáveis considerados, para todos os efeitos, inadimplentes perante a Justiça Eleitoral e o registro ou anotação dos seus órgãos de direção e ficará suspenso até a regularização da sua situação”.

Primeiro-secretário da executiva estadual do PSB, Wilson Pedro da Silva revelou que a situação ocorrida no diretório diademense foi notificada pela Justiça recentemente. “Ficamos sabendo na semana passada e nos próximos dias vamos fazer uma reunião somente da direção do Estado para saber quais providências tomar, uma vez que não foi só em Diadema que isso ocorreu”, argumentou ele.

O dirigente, no entanto, fez críticas a Adelson, considerando a infração como grave. “Esse episódio é péssimo, porque falta um mês para a realização de filiações, pensando no processo eleitoral. Estamos a um ano da eleição e isso não poderia ter ocorrido”, complementou.

No município, a legenda está rachada. Enquanto Adelson anunciou adesão ao projeto de reeleição do prefeito Lauro Michels (PV), o vereador Vaguinho do Conselho pleiteia liderar candidatura própria. A empreitada é apoiada somente pelo também vereador Célio Boi. O restante dos integrantes da sigla quer manutenção de mandato do verde.

Procurado, Adelson não atendeu às ligações feitas pela equipe do Diário.

Já Vaguinho criticou a situação. “Eu não estava sabendo que o diretório tinha sido enquadrado, mas isso não me surpreende, já que o Adelson nunca apresentou balanços no diretório. Isso é triste e pode inviabilizar o PSB nas eleições do ano que vem ”, alfinetou. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;