Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 14 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Ex-funcionários apontam irregularidades e calote da Autoplan, contratada de São Bernardo

Nario Barbosa/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Depois de trabalhar sem vínculo para terceirizada da Prefeitura, grupo fica sem receber salários


Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

16/05/2015 | 07:00


Grupo de ex-funcionários da Autoplan Locação de Veículos Ltda, locatária de frota de automóveis e prestadora de serviços ao governo do prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), revelou irregularidades de vínculos empregatícios, além de reclamar de falta de pagamento salarial após ser desligado da empresa no dia 27.

De acordo com o grupo, o último pagamento efetuado ocorreu na primeira semana de março. Contou também que durante o período em que exerceram função de motoristas na administração petista jamais ocorreu registro em carteira, ou seja, trabalhavam para terceirizada do governo sem comprovação de vínculo trabalhista.

O caso mais emblemático é o de Sandra Leopoldina, 43 anos, que exercia função de motorista na Secretaria de Educação nos últimos três anos. Contratada sob a condição de possuir veículo zero-quilômetro, Sandra chegou a ser registrada pela Autoplan. Porém, seis meses depois, teve registro revogado.

“Não recebi qualquer indenização sobre isso e, além disso, comprovei que esse cancelamento não foi homologado. Contudo, continuei trabalhando, porque precisava, mas começaram os problemas com atraso salarial”, explicou Sandra, relatando que investiu R$ 30 mil na compra do automóvel para realizar função, cujo salário é de R$ 2.500, sem ajuda de despesas para combustível, seguro obrigatório e rastreador de satélite.

Contratada em janeiro, Raquel Quintana, 48 anos, utilizou reserva financeira de R$ 20 mil para entrar em financiamento de veículo Celta para trabalhar como motorista também na Pasta de Educação. “Minha função era transportar orientadoras pedagógicas. Recebi em março meu primeiro salário depois de 60 dias e fui demitida na sequência. Estou passando dificuldades e com dívidas do automóvel que adquiri”, contou, enfatizando que cerca de 80 pessoas estão nesta mesma condição.

Vereador da oposição, Julinho Fuzari (PPS) prometeu investigar o caso e acionar a Justiça. “São irregularidades. Primeiramente, o exercício do trabalho e depois o calote de fins indenizatórios”, disse.

Com sede em Guarulhos, a Autoplan foi vencedora do polêmico contrato com o Paço de São Bernardo para terceirizar a frota municipal. No ano passado, o acordo firmado ainda no primeiro mandato de Marinho foi renovado por 12 meses e por R$ 7,5 milhões.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;