Fechar
Publicidade

Domingo, 22 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Sao Caetano assiste de camarote o clássico paulista


Edélcio Cândido
Do Diário do Grande ABC
Enviado a Atibaia

30/11/2000 | 00:52


Entre lagos, pinheirinhos e muito verde, num campo de grama bem aparada de um recanto turístico, em Atibaia, os jogadores do Sao Caetano treinam forte sob o signo da incerteza. Uma ansiedade que acaba nesta quinta à noite, no Morumbi, quando o elenco e o técnico Jair Picerni saberao quem será o adversário de domingo, pelas quartas-de-final da Copa Joao Havelange. Sao Paulo ou Palmeiras? A quatro dias do confronto mais importante da história do clube no futebol, Picerni encarou o forte calor desta quarta na preparaçao para a batalha.

Incansável, o treinador ensaiou jogadas, escanteios, faltas, posicionamentos dos meias e atacantes, contragolpes e cobranças de pênaltis... Mas quem seria o próximo adversário? "Quinta saberemos. Recebi três ou quatro convites para comentar Sao Paulo e Palmeiras, mas nem vou ao Morumbi. Vou assistir ao jogo pela TV, em minha casa. A gente já sabe tudo das equipes, mas nao custa ver o clássico", declarou o treinador. Para ele, "o Palmeiras é mais pegada, coraçao, e o Sao Paulo joga mais técnico, mais solto".

Neste autêntico vôo cego, na espera do inimigo, Picerni aposta que o Sao Caetano pode chegar mais longe. "Sinto isso. Eu treino o time sempre para ser ofensivo. Por isso, nao mudo a minha filosofia", avisou. Para facilitar, Picerni nao conta com problema para definiçao do grupo. Aílton e Claudecir foram poupados do treino por dores musculares, mas jogam.

O artilheiro Adhemar, que em sua terra natal (Tatuí) tinha o apelido de Quitao, mudou um pouco o tom do discurso de que seria melhor encarar o Sao Paulo por ser "mais técnico". Ele entende que qualquer um dos dois vai ser "barra pesada". No treino tático, Adhemar foi marcado de perto por dois zagueiros dos reservas e um terceiro fazendo sombra. "Sei que vou ser bem vigiado, mas tenho que achar uma saída". O atacante Vagner nao vê diferença entre pegar o Sao Paulo ou Palmeiras. "Os dois sao terríveis. Vamos ter de brigar muito".

Na defesa, o antigo titular Dininho treinou bem, cumpriu suspensao automática de dois jogos contra o Fluminense, mas deve ficar no banco depois das boas apresentaçoes de Serginho. "Estou agarrando com as duas maos a chance que tive, coloquei meu futebol em prática e conquistei a confiança do treinador", disse Serginho, que também atua como volante. Aos 26 anos, 1,83 m, chuteira 43, Serginho disse que o Sao Caetano está dando neste ano a alegria que o povo da cidade espera há algum tempo. "Em 1999, por duas vezes perdemos vagas em casa (para o Santo André, no Paulista da Série A-2, e para o Santa Cruz, no Brasileiro da 2ª Divisao), mas nao desanimamos. Agora, de cabeça erguida, demos a volta por cima".

Com cautela, Serginho começa a pensar no próximo jogo. "Nao adianta querer chegar à decisao sem passar pela próxima fase. Se dermos o passo maior que a perna, caímos", alerta.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;