Fechar
Publicidade

Domingo, 29 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Promotor apela da sentença contra canibal alemão


Da AFP

02/02/2004 | 12:11


A promotoria apresentou recurso, nesta segunda-feira, contra a sentença de oito anos e seis meses por homicídio proferida contra Armin Meiwes, 42 anos, mais conhecido como o ‘canibal de Rotenburgo’, anunciou a procuradoria de Kassel (Centro).

A promotoria mantém a acusação de assassinato por motivos sexuais e pede prisão perpétua para Meiwes, autor confesso da morte, esquartejamento e ingestão de partes anatômicas do engenheiro berlinense Bernd-Juergen Brandes, em março de 2001.

A defesa, que havia solicitado ao tribunal uma condenação por "homicídio a pedido da vítima", ainda não decidiu se também apelará da sentença.

A pena leve contra o canibal alemão traumatizou juristas e políticos da Alemanha, que pediram uma punição exemplar neste caso sem precedente nos anais da justiça. Os especialistas consideram que a Suprema Corte Federal alemã de Karlsruhe não confirmará a sentença e que imporá uma pena muito maior do que a determinada pela corte de Kassel.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Promotor apela da sentença contra canibal alemão

Da AFP

02/02/2004 | 12:11


A promotoria apresentou recurso, nesta segunda-feira, contra a sentença de oito anos e seis meses por homicídio proferida contra Armin Meiwes, 42 anos, mais conhecido como o ‘canibal de Rotenburgo’, anunciou a procuradoria de Kassel (Centro).

A promotoria mantém a acusação de assassinato por motivos sexuais e pede prisão perpétua para Meiwes, autor confesso da morte, esquartejamento e ingestão de partes anatômicas do engenheiro berlinense Bernd-Juergen Brandes, em março de 2001.

A defesa, que havia solicitado ao tribunal uma condenação por "homicídio a pedido da vítima", ainda não decidiu se também apelará da sentença.

A pena leve contra o canibal alemão traumatizou juristas e políticos da Alemanha, que pediram uma punição exemplar neste caso sem precedente nos anais da justiça. Os especialistas consideram que a Suprema Corte Federal alemã de Karlsruhe não confirmará a sentença e que imporá uma pena muito maior do que a determinada pela corte de Kassel.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;