Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 25 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Desrespeitam a história e políticos de São Caetano, afirma Auricchio

Claudinei Plaza/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Ex-prefeito critica plano liderado por Morando para unir Palacio e Tite, que foi defendido pelo tucano


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

27/07/2021 | 00:50


Ex-prefeito de São Caetano, José Auricchio Júnior (PSDB) classificou como “desrespeito à história e aos atores políticos da cidade” o plano engendrado pelo prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), para aproximar o ex-prefeiturável Fabio Palacio (PSD) e o prefeito são-caetanense, Tite Campanella (Cidadania).

O Diário mostrou no sábado que proposta de aliança entre Tite e Palacio foi colocada à mesa em eventual nova eleição no município, com escanteamento de Auricchio. A estratégia envolvia alocar Palacio como vice de Tite em outro pleito e, enquanto a Justiça Eleitoral não marcasse o processo, o pessedista seria secretário no Palácio da Cerâmica.

Sem citar nomes, Auricchio mandou claro recado a Morando. “É um desrespeito aos atores políticos e à história de São Caetano pensar em algo assim. É também duvidar do caráter do Tite, que é um cara extremamente correto”, criticou o tucano. “Eles (figuras de São Bernardo) não podem medir os atores políticos de São Caetano com a régua deles.”

No sábado, dia em que o Diário revelou o plano, Tite ressaltou lealdade a Auricchio de forma pública – no discurso de inauguração de pista de skate no Centro da cidade. Citou que administra São Caetano por “construção política” conduzida por Auricchio, uma vez que o tucano, mais bem votado na eleição de novembro, teve o desempenho anulado pela Justiça Eleitoral e recorre no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) contra a condenação.

“Auricchio foi eleito de forma legítima no dia 15 de novembro. É líder do grupo político que está aqui hoje, que entrega, trabalha e produz. Se alguma coisa me trouxe aqui foi a lealdade. Não seria eu quem deixaria de ser leal a alguém para fazer jogo político”, assegurou Tite, no discurso, aplaudido pelos auxiliares.

O ex-chefe do Executivo também criticou a oposição em São Caetano. “Traduz desespero do grupo que é contrário a nós porque eles só sabem falar de eleição. Todos os dias a mesma coisa. Trabalhar que é bom eu não vejo ninguém fazendo. Ninguém buscando projetos em prol do desenvolvimento de São Caetano. Eu, do fundo do meu coração, espero que seja um equívoco (estruturar o planejamento político para unir Tite e Palacio).”

O Diário apurou que a tática de união entre o prefeito de São Caetano e o pessedista começou com auxiliares dos dois ainda na cidade. Articulador do projeto político de Palacio, Juan Muñoz, por exemplo, sugeriu que sua mulher, a publicitária Luciana Patara, recém-exonerada do governo do prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), fosse para o governo Tite em troca de um armistício.

A consolidação da proposta, ainda conforme apuração do Diário, ocorreu na sexta-feira, na visita do deputado federal Alex Manente (Cidadania) a Tite. Interlocutores dos dois relataram ao jornal que Alex se apresentou como fiador de Morando do plano e que disse que precisaria consultar o prefeito são-bernardense quando foi interpelado por Tite sobre os motivos pelos quais Auricchio estava alijado do debate. O deputado, entretanto, assegura que tratou apenas de assuntos institucionais com Tite.

Já Palacio, por sua vez, reafirma que ninguém fala por ele e que, se houver perspectiva de união de forças com Tite, ele não abre mão de ser o prefeiturável em eventual nova eleição, até pelo desempenho eleitoral obtido em pleitos anteriores.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;