Fechar
Publicidade

Domingo, 13 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Manifestação em frente ao Nardini tem pouca adesão e críticas ao sindicato


Felipe Siqueira
Especial para o Diário

24/08/2017 | 07:00


Apenas 30 pessoas aderiram ao ato realizado ontem, em frente ao Hospital Doutor Radamés Nardini, em Mauá, por funcionários demitidos da FUABC (Fundação do ABC). De acordo com os próprios manifestantes, cerca de 150 pessoas já perderam o emprego e não receberam direitos trabalhistas, mas o protesto ficou contra o SindSaúde ABC, entidade que representa os trabalhadores da instituição.

Organizado pelo SindSaúde ABC, a manifestação se limitou a discurso de cerca de dez minutos do presidente da entidade, Almir Rogério Mizito, em frente ao acesso principal do Nardini. “O Sindicato não está fazendo nada para nós”, reclamou Valquiria de Fátima, 50, que atuava como assistente de saúde bucal em UBS (Unidade Básica de Saúde) da cidade. Mizito defendeu que o sindicato está à disposição dos demitidos e que a assistência jurídica, para tirar dúvidas, é gratuita, com advogados que atuam para a entidade.

Enquanto isso, a quarta-feira no Paço e na Câmara foi de tentar apagar o fogo causado por conta das críticas feitas ao secretário de Saúde, Márcio Chaves (PSD), durante a sessão de terça. Vereadores ligaram para o chefe da Pasta para tentar se justificar. A ida do prefeito Atila Jacomussi (PSB) à Brasília adiou possíveis definições sobre o impasse. (Colaborou Júnior Carvalho) 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;