Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 28 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Todos os sentimentos de Blubell

Divulgação  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Cantora revela faixas de ‘Diva é a Mãe’ com apresentações no Sesc Santo André.


Vinícius Castelli
Do Diário do Grande ABC

15/08/2014 | 07:00


Divulgação

Nome que tem cada vez mais se destacado no cenário da música brasileira, a cantora e compositora Blubell tem encontro marcado com o público do Grande ABC. Ela se apresenta no palco do teatro do Sesc Santo André hoje, a partir das 21h, e amanhã, às 20h. As entradas custam de R$ 4 a R$ 20 e podem ser compradas nas bilheterias das unidades ou pelo site Ingresso Sesc (www.sescsp.org.br).

A artista aproveita a oportunidade para mostrar ao público o resultado de Diva é a Mãe, seu último título de estúdio e terceiro da discografia. “Esse disco eu escrevi entre 2011 e 2013, e gravei no ano passado. Fiz os arranjos junto com a banda”, conta a artista.

Diva é a Mãe é uma obra autobiográfica. A cantora paulista, nascida em São José do Rio Preto, conta que é a única maneira que consegue escrever. “Só consigo falar dos meus sentimentos”, diz. “É algo que desperta minha vontade de escrever. Queria fazer ficção e acabo falando de mim. Mas dá para ter um limite e me preservar”, brinca ela, que acrescenta que as pessoas se identificam muito com suas canções. “Para mim é uma terapia.”

Blubell conta que quando sofre é mais fácil escrever. “Uma lágrima caindo é o começo de uma música”, diz. Mas engana-se quem acha que seu novo trabalho é triste. “Tem coisa bem-humorada, piada pronta”, afirma. Tanto que, na composição Bandido, ela diz que se apaixonou por um telefone celular.

Das faixas que Blubell destaca está Protesto, que ganha agora videoclipe. “Gravamos vários latidos de cachorro, pedimos para que os fãs nos mandassem gravações disso. É um protesto contra quem reclama de tudo. Agora, com a internet e essa coisa de se expressar livremente, as pessoas só reclamam. Tenho uma teoria de que 90% dos que fazem isso têm barriga cheia”, comenta.

Entre as influências sonoras que a paulista carrega na obra, destaca-se o jazz. “Ando escutando muita música dos anos 1950 também, nomes como Sam Cooke e Jackie Wilson. A música que a gente ouve vai junto para o trabalho”, diz. Mas isso não é de caso pensado. “Depois que a canção está pronta eu percebo quais influências deixei nela”, explica.

Intimista, com arranjos educados e fortes e de diversos andamentos, o novo disco passa longe das canções de massa, mas nem por isso é de difícil acesso. “Minha música é fácil de entender. Em quem ela chega pega. É um trabalho que conversa com qualquer pessoa”, afirma.

Tudo está ensaiado para a apresentação, que além da cantora contará com Daniel Grajew (teclados), Igor Pimenta (contrabaixo), Hugo Hori (sopros) e Carlinhos Mazzoni (bateria). Blubell conta que o repertório será ilustrado por todas os temas de Diva é a Mãe. “Além delas, teremos algumas surpresas. Assim, a pessoa que já assistiu a algum show poderá rever tudo, pois sempre terá alguma novidade”.

Blubell – Show. Hoje, às 21h, e amanhã, às 20h. No Sesc Santo André – Rua Tamarutaca, 302. Tel.: 4469-1200. Ingr.: R$ 4 a R$ 20.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Todos os sentimentos de Blubell

Cantora revela faixas de ‘Diva é a Mãe’ com apresentações no Sesc Santo André.

Vinícius Castelli
Do Diário do Grande ABC

15/08/2014 | 07:00


Divulgação

Nome que tem cada vez mais se destacado no cenário da música brasileira, a cantora e compositora Blubell tem encontro marcado com o público do Grande ABC. Ela se apresenta no palco do teatro do Sesc Santo André hoje, a partir das 21h, e amanhã, às 20h. As entradas custam de R$ 4 a R$ 20 e podem ser compradas nas bilheterias das unidades ou pelo site Ingresso Sesc (www.sescsp.org.br).

A artista aproveita a oportunidade para mostrar ao público o resultado de Diva é a Mãe, seu último título de estúdio e terceiro da discografia. “Esse disco eu escrevi entre 2011 e 2013, e gravei no ano passado. Fiz os arranjos junto com a banda”, conta a artista.

Diva é a Mãe é uma obra autobiográfica. A cantora paulista, nascida em São José do Rio Preto, conta que é a única maneira que consegue escrever. “Só consigo falar dos meus sentimentos”, diz. “É algo que desperta minha vontade de escrever. Queria fazer ficção e acabo falando de mim. Mas dá para ter um limite e me preservar”, brinca ela, que acrescenta que as pessoas se identificam muito com suas canções. “Para mim é uma terapia.”

Blubell conta que quando sofre é mais fácil escrever. “Uma lágrima caindo é o começo de uma música”, diz. Mas engana-se quem acha que seu novo trabalho é triste. “Tem coisa bem-humorada, piada pronta”, afirma. Tanto que, na composição Bandido, ela diz que se apaixonou por um telefone celular.

Das faixas que Blubell destaca está Protesto, que ganha agora videoclipe. “Gravamos vários latidos de cachorro, pedimos para que os fãs nos mandassem gravações disso. É um protesto contra quem reclama de tudo. Agora, com a internet e essa coisa de se expressar livremente, as pessoas só reclamam. Tenho uma teoria de que 90% dos que fazem isso têm barriga cheia”, comenta.

Entre as influências sonoras que a paulista carrega na obra, destaca-se o jazz. “Ando escutando muita música dos anos 1950 também, nomes como Sam Cooke e Jackie Wilson. A música que a gente ouve vai junto para o trabalho”, diz. Mas isso não é de caso pensado. “Depois que a canção está pronta eu percebo quais influências deixei nela”, explica.

Intimista, com arranjos educados e fortes e de diversos andamentos, o novo disco passa longe das canções de massa, mas nem por isso é de difícil acesso. “Minha música é fácil de entender. Em quem ela chega pega. É um trabalho que conversa com qualquer pessoa”, afirma.

Tudo está ensaiado para a apresentação, que além da cantora contará com Daniel Grajew (teclados), Igor Pimenta (contrabaixo), Hugo Hori (sopros) e Carlinhos Mazzoni (bateria). Blubell conta que o repertório será ilustrado por todas os temas de Diva é a Mãe. “Além delas, teremos algumas surpresas. Assim, a pessoa que já assistiu a algum show poderá rever tudo, pois sempre terá alguma novidade”.

Blubell – Show. Hoje, às 21h, e amanhã, às 20h. No Sesc Santo André – Rua Tamarutaca, 302. Tel.: 4469-1200. Ingr.: R$ 4 a R$ 20.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;