Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 20 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Mauá inicia cadastro de quem invadiu terrenos

Proprietários das áreas já foram notificados pelo poder público a pedir reintegração


Vanessa de Oliveira
Do Diário do Grande ABC

15/04/2014 | 07:00


A Prefeitura de Mauá deu início ao cadastramento das famílias que invadiram, no fim de semana, dois terrenos particulares na cidade – um no bairro São Jorge e outro no Jardim Camila.

Na tarde de ontem, uma comissão de representantes dos moradores que ocupam os terrenos foi recebida por integrantes da administração municipal. O Executivo esclareceu dúvidas sobre as condições para eventual inserção das famílias em programas sociais, sejam municipais, estaduais ou federais. A comissão também foi informada que partes das áreas são de proteção ambiental e a ocupação ou construção é proibida por lei.

Em ambos os locais, centenas de famílias demarcaram área de 5 x 25 metros e ergueram barracos nos espaços. Com dificuldades de pagar aluguel e sustentar a família, essas pessoas viram nos imóveis – há anos desocupados – a oportunidade de realizar o sonho da casa própria. No entanto, elas frisam que querem conquistar esse projeto de maneira legal. “Moro de favor na casa da minha sogra há cinco anos e quero ter meu próprio espaço. Mas quero fazer do modo correto, não quero ficar taxado como invasor”, disse um homem que se apresentou como Gil.

Os donos das áreas já foram notificados pela Prefeitura e devem requerer reintegração de posse. A omissão por parte dos proprietários é passível de multa.

Sueli Andrade, que hoje completa 55 anos, espera em breve, poder ter a casa própria, como presente de aniversário. Ao pagar o aluguel no Jardim Zaíra, lhe restam apenas R$ 80 por mês. “Isso dói. Nunca invadi nada, me sinto mal, mas é uma necessidade”, desabafou. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Mauá inicia cadastro de quem invadiu terrenos

Proprietários das áreas já foram notificados pelo poder público a pedir reintegração

Vanessa de Oliveira
Do Diário do Grande ABC

15/04/2014 | 07:00


A Prefeitura de Mauá deu início ao cadastramento das famílias que invadiram, no fim de semana, dois terrenos particulares na cidade – um no bairro São Jorge e outro no Jardim Camila.

Na tarde de ontem, uma comissão de representantes dos moradores que ocupam os terrenos foi recebida por integrantes da administração municipal. O Executivo esclareceu dúvidas sobre as condições para eventual inserção das famílias em programas sociais, sejam municipais, estaduais ou federais. A comissão também foi informada que partes das áreas são de proteção ambiental e a ocupação ou construção é proibida por lei.

Em ambos os locais, centenas de famílias demarcaram área de 5 x 25 metros e ergueram barracos nos espaços. Com dificuldades de pagar aluguel e sustentar a família, essas pessoas viram nos imóveis – há anos desocupados – a oportunidade de realizar o sonho da casa própria. No entanto, elas frisam que querem conquistar esse projeto de maneira legal. “Moro de favor na casa da minha sogra há cinco anos e quero ter meu próprio espaço. Mas quero fazer do modo correto, não quero ficar taxado como invasor”, disse um homem que se apresentou como Gil.

Os donos das áreas já foram notificados pela Prefeitura e devem requerer reintegração de posse. A omissão por parte dos proprietários é passível de multa.

Sueli Andrade, que hoje completa 55 anos, espera em breve, poder ter a casa própria, como presente de aniversário. Ao pagar o aluguel no Jardim Zaíra, lhe restam apenas R$ 80 por mês. “Isso dói. Nunca invadi nada, me sinto mal, mas é uma necessidade”, desabafou. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;