Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 25 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Grana se reúne com grupo de manifestantes no prédio da Prefeitura

Comissão exigia fim da cobrança de tarifa de ônibus para estudantes e abertura de planilhas


Fabio Munhoz
Do Diário do Grande ABC

16/07/2013 | 07:00


O prefeito de Santo André, Carlos Grana (PT), se reuniu ontem no Paço Municipal com grupo de manifestantes que exigia mudanças no transporte público. Entre as principais reivindicações estavam o fim da cobrança da tarifa de ônibus municipal para estudantes e a divulgação dos gastos públicos com o serviço.

Ao justificar a necessidade da cobrança, Grana expôs a dívida municipal com precatórios, de cerca de R$ 1,5 bilhão. “A ideia de que o poder público tem recursos infinitos é totalmente equivocada. Temos limitações”, rebateu. O prefeito salientou, no entanto, que irá continuar recebendo comissões de manifestantes para debater outras demandas.

O chefe do Executivo admitiu também a possibilidade de abrir ao público as planilhas com os gastos da Prefeitura com o sistema de ônibus. “Não nos opomos a isso. Em algum momento isso vai ocorrer, mas estamos em um processo de transição e modernização do transporte.” Não foi dado prazo para que essas informações sejam divulgadas.

O diretor da UEE (União Estadual dos Estudantes) Ricardo Canale elogiou a atitude do prefeito, a que chamou de “democrática”. “Exigimos o passe livre estudantil, principalmente para beneficiários do ProUni.”

Na segunda-feira, protesto acabou em confusão na sede do Consórcio Intermunicipal. Um dos líderes, o ex-prefeiturável de Santo André Marcelo Reina, foi atingido por soco. Segundo Reina, a agressão teria partido de um segurança de Luiz Marinho (PT), prefeito de São Bernardo e presidente da entidade. O petista disse ontem não ter visto o ocorrido e ironizou Reina. “Ele teve seu minuto de fama.” Marinho afirma que a gestão do Consórcio é “democrática” e que está sempre aberto ao diálogo. (Colaborou Bruno Coelho) 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Grana se reúne com grupo de manifestantes no prédio da Prefeitura

Comissão exigia fim da cobrança de tarifa de ônibus para estudantes e abertura de planilhas

Fabio Munhoz
Do Diário do Grande ABC

16/07/2013 | 07:00


O prefeito de Santo André, Carlos Grana (PT), se reuniu ontem no Paço Municipal com grupo de manifestantes que exigia mudanças no transporte público. Entre as principais reivindicações estavam o fim da cobrança da tarifa de ônibus municipal para estudantes e a divulgação dos gastos públicos com o serviço.

Ao justificar a necessidade da cobrança, Grana expôs a dívida municipal com precatórios, de cerca de R$ 1,5 bilhão. “A ideia de que o poder público tem recursos infinitos é totalmente equivocada. Temos limitações”, rebateu. O prefeito salientou, no entanto, que irá continuar recebendo comissões de manifestantes para debater outras demandas.

O chefe do Executivo admitiu também a possibilidade de abrir ao público as planilhas com os gastos da Prefeitura com o sistema de ônibus. “Não nos opomos a isso. Em algum momento isso vai ocorrer, mas estamos em um processo de transição e modernização do transporte.” Não foi dado prazo para que essas informações sejam divulgadas.

O diretor da UEE (União Estadual dos Estudantes) Ricardo Canale elogiou a atitude do prefeito, a que chamou de “democrática”. “Exigimos o passe livre estudantil, principalmente para beneficiários do ProUni.”

Na segunda-feira, protesto acabou em confusão na sede do Consórcio Intermunicipal. Um dos líderes, o ex-prefeiturável de Santo André Marcelo Reina, foi atingido por soco. Segundo Reina, a agressão teria partido de um segurança de Luiz Marinho (PT), prefeito de São Bernardo e presidente da entidade. O petista disse ontem não ter visto o ocorrido e ironizou Reina. “Ele teve seu minuto de fama.” Marinho afirma que a gestão do Consórcio é “democrática” e que está sempre aberto ao diálogo. (Colaborou Bruno Coelho) 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;