Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Com que peça eu vou?


Dojival Filho
Do Diário do Grande ABC

23/01/2006 | 08:09


A qualidade e a diversidade dos espetáculos são as marcas da programação do Teatro Municipal de Santo André a partir de fevereiro. Da comédia ao drama, não faltam opções de gênero, e o público poderá conferir produções de destaque no circuito teatral paulistano. É daqueles poucos, mas, quando existentes, louváveis eventos que são de interesse regional.

Nos dias 4 e 5, sempre às 19h, será encenada a peça E Agora, O Que Eu Faço com o Pernil?, com os atores Rosamaria Murtinho e Cláudio Cavalcanti. O texto, de Regina Helena de Paiva Ramos, fala de um casal de terceira idade que vivencia o indefectível momento de acerto de contas depois que os filhos saem de casa. A direção é de Jacqueline Laurence e os ingressos vão de R$ 20 a R$ 40.

Uma semana depois, dias 11 e 12, será a vez da criançada ocupar as poltronas do teatro para assistir ao musical infantil Histórias de Bruxa Boa, um texto assinado pela escritora Lia Luft. A adaptação e direção ficaram a cargo de Júlio Ziegelmann e as músicas foram especialmente compostas por Tatiana Rocha. Os ingressos custam entre R$ 7,50 e R$ 15.

No mês seguinte, março, a programação contempla o mais notório ritmo portenho com Uma Noite de Tango – Homenagem a Carlos Gardel e Astor Piazolla. A atração ocupa o palco do Municipal andreense nos dias 4, às 21h, e 5, às 20h. O espetáculo foi produzido pela Cia. Tango e Paixão e o foco é a interpretação de clássicos dos maiores ícones desse estilo musical argentino. Além de música, muita dança, é óbvio. O preço dos ingressos vai de R$ 20 a R$ 40.

Para os que pretendem desopilar o fígado com uma comédia de comportamento, a programação oferece Até Que o Sexo nos Separe, com Fulvio Stefanini e Nina de Pádua como protagonistas, nos dias 11 e 12, às 21h e às 19h, respectivamente. O texto, escrito pelo autor global Walcyr Carrasco, aborda os conflitos de um casal em crise. Para a direção foi escalado o renomado José Renato, fundador do Teatro de Arena de São Paulo. O resultado é agilidade, boa marcação cênica e diversão garantida.


Arte e folclore – Nos dias 18 e 19, o teatro recebe Art, às 21h e 18h, respectivamente. A peça ganhou nova adaptação brasileira e retornou ao palco do Teatro Procópio Ferreira, em São Paulo, no último dia 12. No elenco, Mário Schoemberger, Tato Gabus Mendes e Marcos Breda. Escrita pela atriz e romancista francesa Yasmin Reza, Art propõe a discussão sobre a produção artística do século XX e já foi adaptada para 35 idiomas. O ponto de partida para essas discussões é a crise no relacionamento entre três amigos depois que um deles, suposto conhecedor de pinturas, paga uma fortuna por uma tela totalmente branca de um artista famoso. O debate ressalta as diferenças entre o grupo, afetando a amizade com conseqüências tragicômicas. Ingressos de R$ 20 a R$ 40.

O folclore brasileiro é o tema do espetáculo Contarolando, nos dias 23, às 10h, e 28, às 14h30. O público será convidado a embarcar em uma viagem nostálgica, sendo transportado para os tempos em que as cantigas de roda e os brinquedos artesanais ainda ocupavam o imaginário infantil. A base do espetáculo é um desfile de dramatizações das histórias contidas em clássicas cirandas, como O Sapo Não Lava o Pé e Se Essa Rua Fosse Minha. O preço dos ingressos ainda não foi divulgado pela direção do teatro.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Com que peça eu vou?

Dojival Filho
Do Diário do Grande ABC

23/01/2006 | 08:09


A qualidade e a diversidade dos espetáculos são as marcas da programação do Teatro Municipal de Santo André a partir de fevereiro. Da comédia ao drama, não faltam opções de gênero, e o público poderá conferir produções de destaque no circuito teatral paulistano. É daqueles poucos, mas, quando existentes, louváveis eventos que são de interesse regional.

Nos dias 4 e 5, sempre às 19h, será encenada a peça E Agora, O Que Eu Faço com o Pernil?, com os atores Rosamaria Murtinho e Cláudio Cavalcanti. O texto, de Regina Helena de Paiva Ramos, fala de um casal de terceira idade que vivencia o indefectível momento de acerto de contas depois que os filhos saem de casa. A direção é de Jacqueline Laurence e os ingressos vão de R$ 20 a R$ 40.

Uma semana depois, dias 11 e 12, será a vez da criançada ocupar as poltronas do teatro para assistir ao musical infantil Histórias de Bruxa Boa, um texto assinado pela escritora Lia Luft. A adaptação e direção ficaram a cargo de Júlio Ziegelmann e as músicas foram especialmente compostas por Tatiana Rocha. Os ingressos custam entre R$ 7,50 e R$ 15.

No mês seguinte, março, a programação contempla o mais notório ritmo portenho com Uma Noite de Tango – Homenagem a Carlos Gardel e Astor Piazolla. A atração ocupa o palco do Municipal andreense nos dias 4, às 21h, e 5, às 20h. O espetáculo foi produzido pela Cia. Tango e Paixão e o foco é a interpretação de clássicos dos maiores ícones desse estilo musical argentino. Além de música, muita dança, é óbvio. O preço dos ingressos vai de R$ 20 a R$ 40.

Para os que pretendem desopilar o fígado com uma comédia de comportamento, a programação oferece Até Que o Sexo nos Separe, com Fulvio Stefanini e Nina de Pádua como protagonistas, nos dias 11 e 12, às 21h e às 19h, respectivamente. O texto, escrito pelo autor global Walcyr Carrasco, aborda os conflitos de um casal em crise. Para a direção foi escalado o renomado José Renato, fundador do Teatro de Arena de São Paulo. O resultado é agilidade, boa marcação cênica e diversão garantida.


Arte e folclore – Nos dias 18 e 19, o teatro recebe Art, às 21h e 18h, respectivamente. A peça ganhou nova adaptação brasileira e retornou ao palco do Teatro Procópio Ferreira, em São Paulo, no último dia 12. No elenco, Mário Schoemberger, Tato Gabus Mendes e Marcos Breda. Escrita pela atriz e romancista francesa Yasmin Reza, Art propõe a discussão sobre a produção artística do século XX e já foi adaptada para 35 idiomas. O ponto de partida para essas discussões é a crise no relacionamento entre três amigos depois que um deles, suposto conhecedor de pinturas, paga uma fortuna por uma tela totalmente branca de um artista famoso. O debate ressalta as diferenças entre o grupo, afetando a amizade com conseqüências tragicômicas. Ingressos de R$ 20 a R$ 40.

O folclore brasileiro é o tema do espetáculo Contarolando, nos dias 23, às 10h, e 28, às 14h30. O público será convidado a embarcar em uma viagem nostálgica, sendo transportado para os tempos em que as cantigas de roda e os brinquedos artesanais ainda ocupavam o imaginário infantil. A base do espetáculo é um desfile de dramatizações das histórias contidas em clássicas cirandas, como O Sapo Não Lava o Pé e Se Essa Rua Fosse Minha. O preço dos ingressos ainda não foi divulgado pela direção do teatro.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;