Fechar
Publicidade

Sábado, 8 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Para Schumacher, Senna foi o maior de todos


Flavio Gomes
De Magny-Cours, para o Diário

30/06/2000 | 00:32


  No momento em que Michael Schumacher empatar com Ayrton Senna em número de vitórias na Fórmula 1, as comparaçoes entre os dois pilotos, ainda tímidas, serao inevitáveis. Falta apenas uma. O alemao ganhou 40 vezes desde sua estréia, em 1991. O brasileiro, entre 1984 e 1994, venceu 41 GPs. O maior vencedor de todos os tempos é Alain Prost, com 51 triunfos.

Schumacher, no entanto, abomina qualquer tipo de comparaçao entre ele e Ayrton. "Senna foi o maior. Vocês nao devem nos comparar, porque somos de épocas diferentes na F-1", disse o piloto. Quando estreou, no GP da Bélgica há quase nove anos, o alemao já falava com idolatria do brasileiro. "É meu ídolo", declarou quando estava na Jordan, equipe que lhe deu o primeiro cockpit na categoria.

Líder do campeonato com 56 pontos, Schumacher jura que nao liga para os números. "Nao me interesso por estatísticas. Isso é coisa para eu refletir quando parar de correr, sentado numa poltrona em casa e vendo o fogo na lareira. Minha vontade é de ser campeao", disse.

De qualquer modo, se ganhar o GP da França domingo, Michael chegará ao mesmo número de vitórias de Senna com uma média de pontos e aproveitamento superiores ao do brasileiro, que disputou 161 GPs, contra os atuais 134 do alemao.

Por coincidência, outro brasileiro - Rubens Barrichello - pode facilitar o trabalho do alemao.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Para Schumacher, Senna foi o maior de todos

Flavio Gomes
De Magny-Cours, para o Diário

30/06/2000 | 00:32


  No momento em que Michael Schumacher empatar com Ayrton Senna em número de vitórias na Fórmula 1, as comparaçoes entre os dois pilotos, ainda tímidas, serao inevitáveis. Falta apenas uma. O alemao ganhou 40 vezes desde sua estréia, em 1991. O brasileiro, entre 1984 e 1994, venceu 41 GPs. O maior vencedor de todos os tempos é Alain Prost, com 51 triunfos.

Schumacher, no entanto, abomina qualquer tipo de comparaçao entre ele e Ayrton. "Senna foi o maior. Vocês nao devem nos comparar, porque somos de épocas diferentes na F-1", disse o piloto. Quando estreou, no GP da Bélgica há quase nove anos, o alemao já falava com idolatria do brasileiro. "É meu ídolo", declarou quando estava na Jordan, equipe que lhe deu o primeiro cockpit na categoria.

Líder do campeonato com 56 pontos, Schumacher jura que nao liga para os números. "Nao me interesso por estatísticas. Isso é coisa para eu refletir quando parar de correr, sentado numa poltrona em casa e vendo o fogo na lareira. Minha vontade é de ser campeao", disse.

De qualquer modo, se ganhar o GP da França domingo, Michael chegará ao mesmo número de vitórias de Senna com uma média de pontos e aproveitamento superiores ao do brasileiro, que disputou 161 GPs, contra os atuais 134 do alemao.

Por coincidência, outro brasileiro - Rubens Barrichello - pode facilitar o trabalho do alemao.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;