Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 21 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Chefe de aldeia é decapitado por rebeldes na Tailândia


Da AFP

02/11/2004 | 10:37


Um chefe de aldeia foi decapitado por rebeldes na província de Narathiwat, sul da Tailândia, em represália pela morte de 87 muçulmanos no mês passado.

"A cabeça da vítima, que tinha 58 anos, foi encontrada pelos aldeãos e o corpo, mais tarde, pela polícia", disse um policial. "Uma mensagem foi deixada perto do corpo, escrita em tailandês, explicando que se tratava de uma vingança pelas vítimas de Tak Bai".

No total, 87 muçulmanos foram mortos no dia 25 de outubro depois da dispersão de uma manifestação nesta localidade da província de Narathiwat. Deles, 78 faleceram asfixiados durante seu transporte em caminhões do exército, nos quais foram empilhados uns sobre os outros.

Outros seis morreram vítima da violência policial na manifestação e três foram encontrados afogados.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Chefe de aldeia é decapitado por rebeldes na Tailândia

Da AFP

02/11/2004 | 10:37


Um chefe de aldeia foi decapitado por rebeldes na província de Narathiwat, sul da Tailândia, em represália pela morte de 87 muçulmanos no mês passado.

"A cabeça da vítima, que tinha 58 anos, foi encontrada pelos aldeãos e o corpo, mais tarde, pela polícia", disse um policial. "Uma mensagem foi deixada perto do corpo, escrita em tailandês, explicando que se tratava de uma vingança pelas vítimas de Tak Bai".

No total, 87 muçulmanos foram mortos no dia 25 de outubro depois da dispersão de uma manifestação nesta localidade da província de Narathiwat. Deles, 78 faleceram asfixiados durante seu transporte em caminhões do exército, nos quais foram empilhados uns sobre os outros.

Outros seis morreram vítima da violência policial na manifestação e três foram encontrados afogados.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;