Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 9 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Estudo confirma que angioplastia deve ser feita logo


Do Diário do Grande ABC

14/06/2000 | 12:29


As vítimas de ataques cardíacos têm muito mais possibilidades de sobreviver se forem submetidas a uma angioplastia enquanto estao hospitalizadas.

Estas conclusoes confirmam o que os médicos suspeitavam há muito tempo em relaçao à angioplastia: que o tempo é decisivo. A angioplastia é um procedimento que consiste em introduzir um balao, por meio de um cateter, para desobstruir uma artéria bloqueada no coraçao.

O estudo foi feito por pesquisadores do Brigham and Women's Hospital, em Boston, e é publicado na ediçao que circula nesta quarta-feira do Journal of the American Medical Association.

Os pesquisadores analisaram os casos de 27.080 pacientes com ataques cardíacos tratados com angioplastia em 661 hospitais em todo o país ao longo de quatro anos.

``Quanto mais rápido, melhor'', afirmou o principal responsável pelo estudo, o cardiologista Christopher Cannon.

Esse estudo constatou que a taxa de mortes entre os pacientes com ataques cardíacos aumentavam em relaçao proporcional ao tempo que demoravam a hospitalizaçao e a angioplastia.

Por exemplo, a taxa de mortes entre os pacientes submetidos à angioplastia ao final de uma hora era de apenas 4,2%, em comparaçao com quase 8% para os que esperavam mais de três horas.

Quando se consideraram fatores como idade e gravidade dos ataques cardíacos, a taxa de morte foi de 40% a 60% superior entre os que esperaram mais de duas horas em comparaçao com os que receberam a angioplastia em menos de duas horas.

O estudo constatou que apenas a metade dos pacientes tinha sido submetida ao procedimento em menos de duas horas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Estudo confirma que angioplastia deve ser feita logo

Do Diário do Grande ABC

14/06/2000 | 12:29


As vítimas de ataques cardíacos têm muito mais possibilidades de sobreviver se forem submetidas a uma angioplastia enquanto estao hospitalizadas.

Estas conclusoes confirmam o que os médicos suspeitavam há muito tempo em relaçao à angioplastia: que o tempo é decisivo. A angioplastia é um procedimento que consiste em introduzir um balao, por meio de um cateter, para desobstruir uma artéria bloqueada no coraçao.

O estudo foi feito por pesquisadores do Brigham and Women's Hospital, em Boston, e é publicado na ediçao que circula nesta quarta-feira do Journal of the American Medical Association.

Os pesquisadores analisaram os casos de 27.080 pacientes com ataques cardíacos tratados com angioplastia em 661 hospitais em todo o país ao longo de quatro anos.

``Quanto mais rápido, melhor'', afirmou o principal responsável pelo estudo, o cardiologista Christopher Cannon.

Esse estudo constatou que a taxa de mortes entre os pacientes com ataques cardíacos aumentavam em relaçao proporcional ao tempo que demoravam a hospitalizaçao e a angioplastia.

Por exemplo, a taxa de mortes entre os pacientes submetidos à angioplastia ao final de uma hora era de apenas 4,2%, em comparaçao com quase 8% para os que esperavam mais de três horas.

Quando se consideraram fatores como idade e gravidade dos ataques cardíacos, a taxa de morte foi de 40% a 60% superior entre os que esperaram mais de duas horas em comparaçao com os que receberam a angioplastia em menos de duas horas.

O estudo constatou que apenas a metade dos pacientes tinha sido submetida ao procedimento em menos de duas horas.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;