Fechar
Publicidade

Sábado, 16 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Tensoes políticas diminuem na Iugoslávia


Do Diário do Grande ABC

14/10/2000 | 13:37


Os primeiros sinais de distensao política surgiram em Belgrado com os acordos obtidos na madrugada deste sábado entre a Oposiçao Democrática da Sérvia (DOS) e os aliados do ex-presidente Slobodan Milosevic, depois de uma semana de tensoes causadas pela formaçao de um governo de transiçao.

Representantes da DOS, da coalizao eleitoral de 18 partidos anti-Milosevic, e do Partido Socialista da Sérvia (SPS, de Milosevic) chegaram na madrugada deste sábado a um acordo sobre a formaçao deste governo e sobre a organizaçao de eleiçoes legistlativas antecipadas, previstas para 24 de dezembro, segundo a DOS.

``Chegamos a um acordo de princípio sobre as eleiçoes e sobre a formaçao de um governo técnico para superar o período difícil que atravessa o país'', declarou Zoran Djindjic, um dos principais líderes da DOS.

Também indicou que se chegou a um acordo sobre o controle de quatro ministérios-chaves: Interior, Justiça, Economia e Informaçao.

Segundo Djindjic, cada um desses quatros ministérios será dirigido formalmente por um membro das formaçoes comprometidas nas negociaçoes, mas todas as decisoes serao tomadas por um colégio no qual participarao, na direçao de cada ministério, representantes de todos os partidos.

Para o posto de primeiro-ministro sérvio, no Governo de transiçao, deverá ser escolhido um membro do SPS, apesar do atual titular, Mirko Marjanovic, nao ser confirmado no cargo.

``Aceitamos que o primeiro-ministro seja do SPS, mas deve ser uma personalidade moderada, alguém que nao tenha atuado de maneira negativa durante os últimos tempos'', declarou Djindjic.

Zoran Adjelkovic, novo secretário do SPS, foi menos explícito que os dirigentes da DOS, limitando-se a dizer que as entrevistas transcorreram numa ``atmosfera construtiva e muito correta''.

Estas entrevistas deverao prosseguir este sábado e resultar, segundo a DOS, na elaboraçao de um projeto de acordo que será garantido pelos presidentes da Sérvia, Milan Milutinovic, e da Iugoslávia, Vojislav Kostunica.

Os socialistas aceitaram, segundo a DOS, a divisao dos ministérios-chaves. A DOS, por sua parte, aceitou a manutençao dos socialistas em postos importantes destes ministérios, assim como a liderança do Governo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Tensoes políticas diminuem na Iugoslávia

Do Diário do Grande ABC

14/10/2000 | 13:37


Os primeiros sinais de distensao política surgiram em Belgrado com os acordos obtidos na madrugada deste sábado entre a Oposiçao Democrática da Sérvia (DOS) e os aliados do ex-presidente Slobodan Milosevic, depois de uma semana de tensoes causadas pela formaçao de um governo de transiçao.

Representantes da DOS, da coalizao eleitoral de 18 partidos anti-Milosevic, e do Partido Socialista da Sérvia (SPS, de Milosevic) chegaram na madrugada deste sábado a um acordo sobre a formaçao deste governo e sobre a organizaçao de eleiçoes legistlativas antecipadas, previstas para 24 de dezembro, segundo a DOS.

``Chegamos a um acordo de princípio sobre as eleiçoes e sobre a formaçao de um governo técnico para superar o período difícil que atravessa o país'', declarou Zoran Djindjic, um dos principais líderes da DOS.

Também indicou que se chegou a um acordo sobre o controle de quatro ministérios-chaves: Interior, Justiça, Economia e Informaçao.

Segundo Djindjic, cada um desses quatros ministérios será dirigido formalmente por um membro das formaçoes comprometidas nas negociaçoes, mas todas as decisoes serao tomadas por um colégio no qual participarao, na direçao de cada ministério, representantes de todos os partidos.

Para o posto de primeiro-ministro sérvio, no Governo de transiçao, deverá ser escolhido um membro do SPS, apesar do atual titular, Mirko Marjanovic, nao ser confirmado no cargo.

``Aceitamos que o primeiro-ministro seja do SPS, mas deve ser uma personalidade moderada, alguém que nao tenha atuado de maneira negativa durante os últimos tempos'', declarou Djindjic.

Zoran Adjelkovic, novo secretário do SPS, foi menos explícito que os dirigentes da DOS, limitando-se a dizer que as entrevistas transcorreram numa ``atmosfera construtiva e muito correta''.

Estas entrevistas deverao prosseguir este sábado e resultar, segundo a DOS, na elaboraçao de um projeto de acordo que será garantido pelos presidentes da Sérvia, Milan Milutinovic, e da Iugoslávia, Vojislav Kostunica.

Os socialistas aceitaram, segundo a DOS, a divisao dos ministérios-chaves. A DOS, por sua parte, aceitou a manutençao dos socialistas em postos importantes destes ministérios, assim como a liderança do Governo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;