Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 4 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Na estreia de Osorio, São Paulo derrota o Grêmio e é vice-líder do Brasileirão

Estadão Conteúdo  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


07/06/2015 | 00:01


O técnico Juan Carlos Osorio escolheu a ocasião certa para estrear pelo São Paulo. A noite deste sábado teve recorde no estádio do Morumbi, na capital paulista, chegada à vice-liderança do Campeonato Brasileiro e outro feito do goleiro e capitão Rogério Ceni, tudo para realçar ainda mais a boa atuação da equipe sob comando do colombiano na vitória por 2 a 0 sobre o Grêmio, pela sexta rodada.

O time dominou o adversário, demonstrou uma postura diferente e ganhou o 12.º jogo consecutivo no estádio, feito inédito na história. O último gol da noite, marcado por Rogério Ceni, fez o goleiro passar o meia Raí e se isolar como o 10.º maior artilheiro do clube, agora com 129 gols na carreira.

O primeiro jogo de Osorio foi de empolgar o torcedor, que gritou "olé" nos minutos finais. A equipe mostrou tabelas rápidas, movimentação e intensidade. A blitze nos 15 minutos iniciais fez o Grêmio mal passar do meio de campo e, a cada momento, o time gaúcho deixava livre um jogador diferente.

O gol foi questão de tempo, até a bola finalmente cair no pé de quem sabe cuidar dela. Luis Fabiano demonstrou como um atacante tem que finalizar quando aproveitou uma sobra de cruzamento. Frio e autoconfiante, esperou o goleiro Tiago cair para só depois empurrar para as redes, aos 26 minutos.

O novo esquema tático do São Paulo, o 4-1-4-1, deu resultado. Wesley aberto pela direita e Michel Bastos na esquerda deram muito poder às chegadas até a linha de fundo, principalmente nas jogadas de ultrapassagens pelas laterais.

O esquema mostrou debilidade na defesa, onde o volante Denilson não deu conta de evitar a criação de jogadas e em uma dessas investidas, Pedro Rocha saiu livre na cara de Rogério Ceni e quase empatou.

Os sustos, porém, foram exceção. O São Paulo demonstrou a capacidade para administrar o ritmo de jogo e manter a posse de bola. Osorio com frequência se agachou na área técnica para fazer anotações e certamente notou mais aspectos mais positivos do que falhas.

O resultado foi sacramentado logo no começo do segundo tempo. Rogério Ceni converteu o pênalti para marcar gol pelo segundo jogo seguido. Depois, a equipe ainda criou mais chances e se poupou no fim.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 2 x 0 GRÊMIO

SÃO PAULO - Rogério Ceni; Bruno, Rodrigo Caio, Dória e Carlinhos; Denilson (Hudson), Souza (Thiago Mendes), Wesley, Paulo Henrique Ganso e Michel Bastos (Reinaldo); Luis Fabiano. Técnico: Juan Carlos Osorio.

GRÊMIO - Tiago; Fellipe Bastos, Pedro Geromel, Rhodolfo e Marcelo Oliveira; Araújo (Júnior), Maicon, Giuliano, Luan e Pedro Rocha (Vitinho); Yuri Mamute (Braian Rodriguez). Técnico: Roger Machado.

GOLS - Luis Fabiano, aos 26 minutos do primeiro tempo; Rogério Ceni (pênalti), aos 10 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Péricles Bassols Pegado Cortez (Fifa/RJ).

CARTÕES AMARELOS - Denilson, Luis Fabiano e Souza (São Paulo); Fellipe Bastos e Marcelo Oliveira (Grêmio).

RENDA - R$ 529.630,00.

PÚBLICO - 16.952 pagantes.

LOCAL - Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Na estreia de Osorio, São Paulo derrota o Grêmio e é vice-líder do Brasileirão


07/06/2015 | 00:01


O técnico Juan Carlos Osorio escolheu a ocasião certa para estrear pelo São Paulo. A noite deste sábado teve recorde no estádio do Morumbi, na capital paulista, chegada à vice-liderança do Campeonato Brasileiro e outro feito do goleiro e capitão Rogério Ceni, tudo para realçar ainda mais a boa atuação da equipe sob comando do colombiano na vitória por 2 a 0 sobre o Grêmio, pela sexta rodada.

O time dominou o adversário, demonstrou uma postura diferente e ganhou o 12.º jogo consecutivo no estádio, feito inédito na história. O último gol da noite, marcado por Rogério Ceni, fez o goleiro passar o meia Raí e se isolar como o 10.º maior artilheiro do clube, agora com 129 gols na carreira.

O primeiro jogo de Osorio foi de empolgar o torcedor, que gritou "olé" nos minutos finais. A equipe mostrou tabelas rápidas, movimentação e intensidade. A blitze nos 15 minutos iniciais fez o Grêmio mal passar do meio de campo e, a cada momento, o time gaúcho deixava livre um jogador diferente.

O gol foi questão de tempo, até a bola finalmente cair no pé de quem sabe cuidar dela. Luis Fabiano demonstrou como um atacante tem que finalizar quando aproveitou uma sobra de cruzamento. Frio e autoconfiante, esperou o goleiro Tiago cair para só depois empurrar para as redes, aos 26 minutos.

O novo esquema tático do São Paulo, o 4-1-4-1, deu resultado. Wesley aberto pela direita e Michel Bastos na esquerda deram muito poder às chegadas até a linha de fundo, principalmente nas jogadas de ultrapassagens pelas laterais.

O esquema mostrou debilidade na defesa, onde o volante Denilson não deu conta de evitar a criação de jogadas e em uma dessas investidas, Pedro Rocha saiu livre na cara de Rogério Ceni e quase empatou.

Os sustos, porém, foram exceção. O São Paulo demonstrou a capacidade para administrar o ritmo de jogo e manter a posse de bola. Osorio com frequência se agachou na área técnica para fazer anotações e certamente notou mais aspectos mais positivos do que falhas.

O resultado foi sacramentado logo no começo do segundo tempo. Rogério Ceni converteu o pênalti para marcar gol pelo segundo jogo seguido. Depois, a equipe ainda criou mais chances e se poupou no fim.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 2 x 0 GRÊMIO

SÃO PAULO - Rogério Ceni; Bruno, Rodrigo Caio, Dória e Carlinhos; Denilson (Hudson), Souza (Thiago Mendes), Wesley, Paulo Henrique Ganso e Michel Bastos (Reinaldo); Luis Fabiano. Técnico: Juan Carlos Osorio.

GRÊMIO - Tiago; Fellipe Bastos, Pedro Geromel, Rhodolfo e Marcelo Oliveira; Araújo (Júnior), Maicon, Giuliano, Luan e Pedro Rocha (Vitinho); Yuri Mamute (Braian Rodriguez). Técnico: Roger Machado.

GOLS - Luis Fabiano, aos 26 minutos do primeiro tempo; Rogério Ceni (pênalti), aos 10 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Péricles Bassols Pegado Cortez (Fifa/RJ).

CARTÕES AMARELOS - Denilson, Luis Fabiano e Souza (São Paulo); Fellipe Bastos e Marcelo Oliveira (Grêmio).

RENDA - R$ 529.630,00.

PÚBLICO - 16.952 pagantes.

LOCAL - Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;