Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 4 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

São Caetano é a 1ª
do País em poupança

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Aplicação é segura, isenta de Imposto de
Renda, e com alta liquidez ao investidor


Pedro Souza
Do Diário do Grande ABC

24/06/2013 | 07:05


São Caetano é a maior cidade brasileira em poupança per capita. Em média, cada morador do menor município em área da região, 15,3 km², tem guardado na aplicação R$ 11.525,56.

A cidade está na frente de Garibaldi, do Rio Grande do Sul, que registra R$ 11.520,75 por habitante; de Águas de São Pedro, em São Paulo, com R$ 11.338,37; e da gaúcha Monte Belo do Sul, com R$ 10.521,36.

Esses três municípios sempre disputaram as três primeiras posições, tendo em vista que São Caetano atingia nos meses anteriores, no máximo, a terceira posição. Porém, o lugar mais alto do pódio só foi alcançado com a comparação entre os municípios com mais de 100 mil habitantes. São Caetano tem 150.638.

A equipe do Diário chegou aos resultados por meio de cruzamento de informações do último relatório do Banco Central de estatísticas bancárias municipais, de março, e as Estimativas da População do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) referentes ao dia 1º julho de 2012.

FATORES

Um dos fatores de atração para que os moradores de São Caetano tenham atingido esse patamar é a facilidade de acesso à poupança e isenção de tributos. Isso somado à renda média das famílias, de R$ 4.495,33, maior entre as sete cidades do Grande ABC, conforme revela dados da Pesquisa Socioeconômica do Inpes/Uscs (Instituto de Pesquisas da Universidade Municipal de São Caetano), atualizados monetariamente pelo IPC-Fipe (Índice de Preços ao Consumidor da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas). Outro ponto é o grande número de aposentados e pensionistas que residem na cidade, aproximadamente um terço da população, que costumam apresentar comportamento financeiro conservador, com aplicações.

Não é por menos, pois a poupança é um dos investimentos mais seguros que o País tem disponível hoje. O investidor não corre o risco de perder a quantia que aplicou e terá, garantido, o rendimento fixo da aplicação, que atualmente está em 5,6% ao ano mais TR (taxa referencial).

Além disso, o professor de Finanças da Fipecafi (Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras) Eduardo Vieira dos Santos Paiva destaca que há mais uma proteção. “Os investidores são garantidos pelo FGC (Fundo Garantidor de Créditos).” Isso significa que mesmo que o banco quebre, quem tiver dinheiro na poupança terá garantia de receber de volta até R$ 250 mil.

Ele pontua ainda que a poupança é isenta do IR (Imposto de Renda), benefício que a maioria das outras modalidades não têm, e o poupador tem acesso a saques do valor guardado a qualquer momento.

Para aquelas famílias que têm pequenas quantias para aplicar por mês, mesmo que seja R$ 50, a poupança é indicada. “Principalmente se o objetivo é manter o dinheiro guardado por até um ano”, diz um dos fundadores da Academia do Dinheiro e professor de Educação Financeira Marcelo Moretta.

Para se ter noção do rendimento da aplicação, se um trabalhador destinar R$ 150 por mês para a poupança, ele terá em um ano R$ 2.004, em cinco anos, R$ 10.518, e em dez anos, R$ 24.133, tendo em vista que o lucro de todo esse período atingiria R$ 6.133, com o rendimento atual da poupança e sem considerar a TR.

MECANISMO

Segundo o professor de Finanças da FIA (Fundação Instituto de Administração) Ricardo Almeida, o mecanismo da poupança é simples. Os bancos emprestam dinheiro aplicado na poupança para as famílias comprarem imóveis, cobram juros médios de 9,5% ao ano, e pagam 6% de retorno na aplicação. “Os 3,5% vai para o banco”, afirma. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;