Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 1 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Sindicato planeja entrar com recurso pedindo falência


Tauana Marin
Diário do Grande ABC

08/12/2016 | 07:00


 Após decisão do TJ-SP (Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo), na terça-feira, em suspender a falência da Karmann Ghia de São Bernardo, o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC vai entrar com outro recurso solicitando o restabelecimento da decisão de primeira instância, mantendo a falência da empresa, já que é uma decisão provisória. De acordo com a base sindical, o foco é ajudar os 330 funcionários da Karmann, que vivem situação delicada, desde março, quando deixaram de receber salários. Outros 250 demitidos no ano passado também estão sem receber suas rescisões.

Com a decisão do Judiciário, a autopeça – que nos últimos anos realizava a estamparia e ferramentaria para montadoras e sistemistas – teve reintegração de posse do ex-proprietário Dom Eudes Maria Regnier Pedro José de Orleans e Bragança, que é trineto do imperador Dom Pedro II e bisneto da Princesa Isabel. Trabalhadores estão preocupados, já que desde maio ninguém aparece na empresa.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sindicato planeja entrar com recurso pedindo falência

Tauana Marin
Diário do Grande ABC

08/12/2016 | 07:00


 Após decisão do TJ-SP (Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo), na terça-feira, em suspender a falência da Karmann Ghia de São Bernardo, o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC vai entrar com outro recurso solicitando o restabelecimento da decisão de primeira instância, mantendo a falência da empresa, já que é uma decisão provisória. De acordo com a base sindical, o foco é ajudar os 330 funcionários da Karmann, que vivem situação delicada, desde março, quando deixaram de receber salários. Outros 250 demitidos no ano passado também estão sem receber suas rescisões.

Com a decisão do Judiciário, a autopeça – que nos últimos anos realizava a estamparia e ferramentaria para montadoras e sistemistas – teve reintegração de posse do ex-proprietário Dom Eudes Maria Regnier Pedro José de Orleans e Bragança, que é trineto do imperador Dom Pedro II e bisneto da Princesa Isabel. Trabalhadores estão preocupados, já que desde maio ninguém aparece na empresa.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;