Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 25 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Aidan tem bom desempenho entre novatos na prefeitura


Matheus Adami
Especial para o Diário

13/04/2009 | 07:00


Frente aos quatro chefes de Executivo do Grande ABC em primeiro mandato, o prefeito de Santo André, Aidan Ravin (PTB), apresentou bons resultados nos primeiros 100 dias de gestão. Além de Ravin, são prefeitos estreantes os petistas Luiz Marinho (São Bernardo) e Mário Reali (Diadema). Oswaldo Dias (Mauá-PT), voltou ao Paço após comandar a cidade entre 1997 e 2004.

O petebista,que desbancou 12 anos ininterruptos de administração do PT em Santo André, vive momentos de relativa tranquilidade no cargo. Apesar de a reforma administrativa - principal projeto de Aidan até o momento - ainda não estar vigorando por um "lapso" na redação da matéria enviada à Câmara Municipal, o chefe do Executivo não enfrenta mais problemas por falta de governabilidade.

Pelo contrário: a aprovação da reforma, contestada inicialmente pela oposição petista e por alguns vereadores da sustentação, demonstrou que o ex-parlamentar assegurou a quantidade necessária de votos para obter o "sim" às suas propostas. Algumas, como o projeto de lei sobre a possibilidade de o município celebrar PPPs (Parcerias Público-Privadas), tiveram até mesmo os votos dos vereadores do PT.

Ambas as matérias vão poder colocar em prática duas das principais propostas de campanha de Aidan: a construção do "Poupatempo da Saúde" e realizações na área da segurança pública. Com as PPPs, o objetivo da Prefeitura é viabilizar unidade do AME (Ambulatório Médico de Especialidades), que chegaria ao município por meio de intervenção do governo estadual.

O local para a implementação, segundo revelou o prefeito, já está escolhido: o prédio do Instituto de Previdência, na região Central. Além disso, com a reforma administrativa, o Executivo passa a contar com uma Secretaria de Segurança Pública e Trânsito. Entre outras medidas, a nova Pasta colocará em prática as motopatrulhas e a integração entre as polícias Civil, Militar, e a GCM (Guarda Civil Municipal).

PRECATÓRIOS - Embora o problema envolvendo o pagamento de precatórios (dívidas reconhecidas pela administração) esteja à tona, o prefeito Ravin afirmou que já há planos para diminuir o débito de quase R$ 500 milhões com os servidores públicos. "Eu nunca fiz promessas de campanha de dar aumento indiscriminado sem ser responsável com a lei, nem que ia pagar os precatórios fora da lei. Estamos conversando com os dois lados. São R$ 480 milhões, estamos tentando negociar, mas está difícil com o advogado. Está emperrado, mas não pela gente."

COMPARAÇÃO - A situação de Aidan é privilegiada se comparada com a de Luiz Marinho (PT-São Bernardo) e Oswaldo Dias (PT-Mauá).

A reforma administrativa que o chefe do Executivo de São Bernardo enviou para a Câmara local ainda não foi aprovada. Além disso, o petista não conseguiu plena governabilidade no Legislativo, o que tem dificultado as ações da administração.

Em Mauá, o impasse envolvendo o Hospital Municipal Doutor Radamés Nardini tem sido motivo de dor de cabeça para o prefeito Oswaldo Dias. Com a recusa do governador José Serra (PSDB) em assumir o aparelho, Dias terá de encontrar uma alternativa para melhorar as condições do hospital.

O "Poupatempo da Saúde" de Santo André pode ser uma opção viável para Mauá, visto que a ideia de Aidan é estender os serviços aos municípios vizinhos.

Mário Reali (PT-Diadema) não tem enfrentado grandes dificuldades. Exercendo a continuidade do governo petista José de Filippi Júnior, o ex-deputado estadual tem ampla maioria na Câmara Municipal e, com isso, garantia de que seus projetos serão aprovados. (Supervisão Juliana de Sordi Gattone)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Aidan tem bom desempenho entre novatos na prefeitura

Matheus Adami
Especial para o Diário

13/04/2009 | 07:00


Frente aos quatro chefes de Executivo do Grande ABC em primeiro mandato, o prefeito de Santo André, Aidan Ravin (PTB), apresentou bons resultados nos primeiros 100 dias de gestão. Além de Ravin, são prefeitos estreantes os petistas Luiz Marinho (São Bernardo) e Mário Reali (Diadema). Oswaldo Dias (Mauá-PT), voltou ao Paço após comandar a cidade entre 1997 e 2004.

O petebista,que desbancou 12 anos ininterruptos de administração do PT em Santo André, vive momentos de relativa tranquilidade no cargo. Apesar de a reforma administrativa - principal projeto de Aidan até o momento - ainda não estar vigorando por um "lapso" na redação da matéria enviada à Câmara Municipal, o chefe do Executivo não enfrenta mais problemas por falta de governabilidade.

Pelo contrário: a aprovação da reforma, contestada inicialmente pela oposição petista e por alguns vereadores da sustentação, demonstrou que o ex-parlamentar assegurou a quantidade necessária de votos para obter o "sim" às suas propostas. Algumas, como o projeto de lei sobre a possibilidade de o município celebrar PPPs (Parcerias Público-Privadas), tiveram até mesmo os votos dos vereadores do PT.

Ambas as matérias vão poder colocar em prática duas das principais propostas de campanha de Aidan: a construção do "Poupatempo da Saúde" e realizações na área da segurança pública. Com as PPPs, o objetivo da Prefeitura é viabilizar unidade do AME (Ambulatório Médico de Especialidades), que chegaria ao município por meio de intervenção do governo estadual.

O local para a implementação, segundo revelou o prefeito, já está escolhido: o prédio do Instituto de Previdência, na região Central. Além disso, com a reforma administrativa, o Executivo passa a contar com uma Secretaria de Segurança Pública e Trânsito. Entre outras medidas, a nova Pasta colocará em prática as motopatrulhas e a integração entre as polícias Civil, Militar, e a GCM (Guarda Civil Municipal).

PRECATÓRIOS - Embora o problema envolvendo o pagamento de precatórios (dívidas reconhecidas pela administração) esteja à tona, o prefeito Ravin afirmou que já há planos para diminuir o débito de quase R$ 500 milhões com os servidores públicos. "Eu nunca fiz promessas de campanha de dar aumento indiscriminado sem ser responsável com a lei, nem que ia pagar os precatórios fora da lei. Estamos conversando com os dois lados. São R$ 480 milhões, estamos tentando negociar, mas está difícil com o advogado. Está emperrado, mas não pela gente."

COMPARAÇÃO - A situação de Aidan é privilegiada se comparada com a de Luiz Marinho (PT-São Bernardo) e Oswaldo Dias (PT-Mauá).

A reforma administrativa que o chefe do Executivo de São Bernardo enviou para a Câmara local ainda não foi aprovada. Além disso, o petista não conseguiu plena governabilidade no Legislativo, o que tem dificultado as ações da administração.

Em Mauá, o impasse envolvendo o Hospital Municipal Doutor Radamés Nardini tem sido motivo de dor de cabeça para o prefeito Oswaldo Dias. Com a recusa do governador José Serra (PSDB) em assumir o aparelho, Dias terá de encontrar uma alternativa para melhorar as condições do hospital.

O "Poupatempo da Saúde" de Santo André pode ser uma opção viável para Mauá, visto que a ideia de Aidan é estender os serviços aos municípios vizinhos.

Mário Reali (PT-Diadema) não tem enfrentado grandes dificuldades. Exercendo a continuidade do governo petista José de Filippi Júnior, o ex-deputado estadual tem ampla maioria na Câmara Municipal e, com isso, garantia de que seus projetos serão aprovados. (Supervisão Juliana de Sordi Gattone)

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;