Fechar
Publicidade

Domingo, 1 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Aprendiz de galã


Gabriela Germano
Da TV Press

08/07/2007 | 07:02


Como Mateus, de Paraíso Tropical da Globo, Gustavo Leão conquistou mais do que fama. O rapaz, que nasceu em São Bernardo e cresceu na Praia Grande, ganhou também elogios dos críticos e de atores mais experientes, que o apontam como uma grande promessa na TV. Por isso, chega a ser surpreendente saber que Gustavo já pensou em abrir mão da carreira por causa das críticas. Foi quando estreou em Floribella, da Band, em 2005. Na novela, ele interpretou o romântico Guto, que era cantor.

“Diziam que eu era péssimo e comecei a me perguntar o que estava fazendo na novela”, confessa. Gilberto Braga resolveu apostar no garoto e ele vem respondendo à altura. Assinou contrato até 2009 na Globo, seu personagem cresce cada vez mais na novela e, agora, ele já se sente bem mais à vontade dentro e fora de cena.

Desde que se mudou de São Bernardo para Praia Grande, aos 9 anos, Gustavo Leão alimentava a vontade de se tornar um surfista profissional. Aos 15 anos, entregava quentinhas e pegava onda. Aos 17, vendia artesanato na praia com os amigos e continuava pegando onda. Até que sua mãe o inscreveu no concurso Mr. Praia Grande e a história do jovem começou a mudar. “Nunca tinha feito nada parecido. Achei uma grande roubada mas ganhei o concurso”, conta, aos risos, com dificuldades de assumir que a mãe era uma visionária. Depois da repercussão do Mr. Praia Grande, alguns amigos convidaram Gustavo para fazer o teste de Floribella e ele resolveu ver no que aquilo ia dar.

Foram sete horas de fila até que finalmente chegou a hora de ser chamado. “Eu era menor e só nesse momento me lembrei que precisaria de uma declaração da minha mãe para participar”, recorda o ator. Os organizadores proibiram sua entrada no local de testes, e além de seguranças e policiais militares, uma grade de um metro de altura o separava do local onde a avaliação dos candidatos acontecia. “Me deu um estalo. Tirei meu boné, pulei a grade e entrei. Se eu não tivesse feito isso, hoje não estaria na novela das oito. Meu santo é forte, brinca.

Nas horas de descanso e lazer, Gustavo Leão desenvolve um outro talento que possui e, pelo menos por enquanto, esconde a sete chaves. O ator compõe e canta algumas músicas. Segundo ele, já há 18 delas guardadas na gaveta, algumas feitas para sua namorada há oito meses, a também atriz Yana Sardenberg, que ele conheceu nas gravações de Floribella. Mas quando é perguntado se há planos de explorar a vocação de músico profissionalmente, ele rapidamente se esquiva. “Não penso em levar isso a sério. Mesmo que surgisse uma proposta, eu não aceitaria porque não levo jeito”, avalia.

O ator é fã da banda Charlie Brown Jr., diz que já foi a mais de dez apresentações do grupo e que, entre as músicas que fez, há uma que é a cara da trupe liderada pelo cantor Chorão. “Já pensei em mostrar para ver se o Charlie Brown topa gravar. Isso eu faço. Já lançar um CD cantando com a minha voz e sair fazendo shows, tenho vergonha”, confessa, ao dizer que pretende conversar seriamente com o empresário para ver se apresenta sua composição aos seus ídolos.

Outro motivo para Gustavo desconversar é o fato de ter se tornado um galã. “Em uma novela que tem Fábio Assunção e Marcelo Antony, não consigo me considerar um galã. Acho que daqui a uns 10 anos eu posso tentar ser um galã de verdade, terei mais preparo para isso. Mas não nego que o retorno do público feminino é muito grande. Atualmente, todo mundo vem me cumprimentar na rua. Homens, mulheres e muitas senhoras de idade. Outro dia, em uma gravação no Leme – bairro da Zona Sul do Rio – umas 15 senhoras me abordaram. Recebo muitos elogios. E críticas construtivas também. Esse retorno é importante para mim”, afirma.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;