Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 30 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Campanha do agasalho só recebe peças novas

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Orientação foi passada pelo Fundo Social do Estado, comandado pela primeira-dama Bia Doria


Yasmin Assagra
Do Diário do Grande ABC

13/07/2020 | 23:55


A campanha do agasalho já está em vigor no Grande ABC, mas, neste ano, por orientação do Fundo Social do Estado, só devem ser doados itens novos, que nunca foram usados. A decisão tem como objetivo impedir a disseminação do novo coronavírus, mesmo que não haja nenhuma comprovação científica de que o vírus possa permanecer em roupas ou cobertores.

A decisão polêmica tomada pelo Fundo Social do Estado foi chancelada pela presidente do órgão, a primeira-dama Bia Doria, que recentemente teve vídeo divulgado nas redes sociais no qual diz que “as pessoas gostam de ficar na rua” e elas “têm que se conscientizar e sair dessa situação” em entrevista à socialite Val Marchiori.

De qualquer forma, seis das sete cidades – Mauá não informou – da região montaram 22 pontos de coleta entre comércios, shoppings e equipamentos públicos. A meta, em 2019, era arrecadar pelo menos 280 mil peças, já para este ano as administrações não estipularam estimativa diante das incertezas das doações – como comparação, em 2019 foram disponibilizados 500 pontos para coletas dos itens. Este ano, além de cobertores, roupas e meias, o Grande ABC também recebe as máscaras.

Santo André iniciou a campanha dia 22 de junho e pretende bater as 195 mil peças conseguidas em 2019. As doações acontecem em drive-thrus solidários, que já arrecadaram mais de 50 mil itens. Shoppings da cidade também recebem doações, das 16h às 20h.

Em São Caetano, a campanha segue até 22 de setembro. Em 2019, foram arrecadadas 10 mil peças e a cidade segue na expectativa de manter o número. O município recolhe os materiais na Prefeitura e no Fundo Social, localizado no bairro Santa Paula.

Em Diadema, a campanha segue até o dia 31. A administração não projetou quanto estima conseguir – foram 40 mil peças em 2019. Os diademenses podem doar os itens no supermercado Coop, no bairro Conceição, e no Shopping Praça da Moça.

A ação Inverno Solidário, em Ribeirão Pires, já arrecadou cerca de 700 peças este ano. A iniciativa segue até setembro em sete pontos, como o Paço. Em 2019, a campanha arrecadou cerca de 60 mil peças. Em Rio Grande da Serra, a campanha permanece durante todo o ano. O município esta recebendo as peças novas pelo Fundo Social, no Jardim Progresso. Caso o munícipe queira doar peças usadas, são encaminhadas para entidades do município ou igrejas.

São Bernardo realizou a campanha do agasalho em junho e foram arrecadados 9.452 itens novos e usados em bom estado. A administração reforça que há itens em processo de higienização e que ainda não foram contabilizados. Em 2019, a campanha teve duração de três meses e recebeu cerca de 215 mil itens. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Campanha do agasalho só recebe peças novas

Orientação foi passada pelo Fundo Social do Estado, comandado pela primeira-dama Bia Doria

Yasmin Assagra
Do Diário do Grande ABC

13/07/2020 | 23:55


A campanha do agasalho já está em vigor no Grande ABC, mas, neste ano, por orientação do Fundo Social do Estado, só devem ser doados itens novos, que nunca foram usados. A decisão tem como objetivo impedir a disseminação do novo coronavírus, mesmo que não haja nenhuma comprovação científica de que o vírus possa permanecer em roupas ou cobertores.

A decisão polêmica tomada pelo Fundo Social do Estado foi chancelada pela presidente do órgão, a primeira-dama Bia Doria, que recentemente teve vídeo divulgado nas redes sociais no qual diz que “as pessoas gostam de ficar na rua” e elas “têm que se conscientizar e sair dessa situação” em entrevista à socialite Val Marchiori.

De qualquer forma, seis das sete cidades – Mauá não informou – da região montaram 22 pontos de coleta entre comércios, shoppings e equipamentos públicos. A meta, em 2019, era arrecadar pelo menos 280 mil peças, já para este ano as administrações não estipularam estimativa diante das incertezas das doações – como comparação, em 2019 foram disponibilizados 500 pontos para coletas dos itens. Este ano, além de cobertores, roupas e meias, o Grande ABC também recebe as máscaras.

Santo André iniciou a campanha dia 22 de junho e pretende bater as 195 mil peças conseguidas em 2019. As doações acontecem em drive-thrus solidários, que já arrecadaram mais de 50 mil itens. Shoppings da cidade também recebem doações, das 16h às 20h.

Em São Caetano, a campanha segue até 22 de setembro. Em 2019, foram arrecadadas 10 mil peças e a cidade segue na expectativa de manter o número. O município recolhe os materiais na Prefeitura e no Fundo Social, localizado no bairro Santa Paula.

Em Diadema, a campanha segue até o dia 31. A administração não projetou quanto estima conseguir – foram 40 mil peças em 2019. Os diademenses podem doar os itens no supermercado Coop, no bairro Conceição, e no Shopping Praça da Moça.

A ação Inverno Solidário, em Ribeirão Pires, já arrecadou cerca de 700 peças este ano. A iniciativa segue até setembro em sete pontos, como o Paço. Em 2019, a campanha arrecadou cerca de 60 mil peças. Em Rio Grande da Serra, a campanha permanece durante todo o ano. O município esta recebendo as peças novas pelo Fundo Social, no Jardim Progresso. Caso o munícipe queira doar peças usadas, são encaminhadas para entidades do município ou igrejas.

São Bernardo realizou a campanha do agasalho em junho e foram arrecadados 9.452 itens novos e usados em bom estado. A administração reforça que há itens em processo de higienização e que ainda não foram contabilizados. Em 2019, a campanha teve duração de três meses e recebeu cerca de 215 mil itens. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;