Fechar
Publicidade

Sábado, 5 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Deputado pede que Estado parcele IPVA

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Proposta é de Thiago Auricchio; bancada regional do PT quer isenção para desempregado


Yara Ferraz
do Diário do Grande ABC

02/07/2020 | 00:08


Com o objetivo de minimizar os impactos financeiros causados pela pandemia, deputados estaduais com base na região pleiteiam parcelamento, prorrogação e até mesmo isenção do IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores). Neste último caso, o benefício é voltado a desempregados e categorias de servidores públicos que recebem até quatro salários mínimos.

As emendas foram feitas em relação ao projeto do governo (424/2020), que tem como objetivo prorrogar ou suspender os prazos de pagamento do IPVA de veículos novos em situações excepcionais, aquelas que impedem o recolhimento no prazo, caso da pandemia.

O deputado estadual Thiago Auricchio (PL-São Caetano) propôs o parcelamento em até seis vezes do imposto e a prorrogação do licenciamento de 2020. “É importante no sentido de colaborar com as famílias. No momento, temos muita gente perdendo emprego e com suspensão de contrato de trabalho”, afirmou.

Ele acrescentou que a medida não prejudicaria os cofres do Estado. “É necessário ter equilíbrio. Aumentando o número de parcelas, o Estado conseguirá receber e o contribuinte vai ficar mais aliviado no orçamento”, disse. Segundo ele, sem o parcelamento muitas pessoas ficariam inadimplentes. De acordo com o parlamentar, o benefício já é válido em outros Estados, como Sergipe.

A isenção do imposto de 2020 foi proposta pela bancada do PT. “Entre as propostas que redigimos está a isenção para o proprietário do carro que demonstrar que está desempregado. A segunda é que profissionais como professores da rede pública, municipal ou estadual, policiais civis e militares, enfim, servidores públicos que recebam no máximo quatro salários mínimos também tenham a isenção. A prioridade de uma família que passa por situação de desemprego é moradia, comida e remédio, ou seja, mesmo mantendo a renda, podem não conseguir pagar o IPVA”, disse o deputado estadual de São Bernardo, Luiz Fernando Teixeira (PT).

O petista afirma que as propostas já foram apresentadas, mas ainda não foram incluídas no processo do projeto no site da Assembleia Legislativa. O parlamentar avaliou que “toda desoneração mexe no caixa do Estado”, mas que esta é “simbólica” em relação às que foram fornecidas a empresas pelo Estado. “De qualquer forma, sou favorável ao projeto e, mesmo se as propostas não passarem, vou votar a favor (do projeto do governo). Esta é a primeira proposta desde o início da pandemia que o governador (João Doria - PSDB) propôs voltada para a população”, disse Teixeira.

A tramitação tem caráter de urgência, e a previsão é a de que a votação aconteça nas próximas semanas.

O Estado alega que a deliberação 185/2020 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito) suspendeu por tempo indeterminado as providências necessárias à expedição do CRV (Certificado de Registro de Veículo) para os proprietários de veículos zero-quilometro. A emissão de tais documentos – seja no prazo regular ou posterior – alimenta automaticamente os sistemas da Fazenda, que promovem os lançamentos dos valores correspondentes ao IPVA.

Com a retomada dos serviços de licenciamento de forma eletrônica pelo Detran (Departamento Estadual de Trânsito), as informações voltaram a ser geradas. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Deputado pede que Estado parcele IPVA

Proposta é de Thiago Auricchio; bancada regional do PT quer isenção para desempregado

Yara Ferraz
do Diário do Grande ABC

02/07/2020 | 00:08


Com o objetivo de minimizar os impactos financeiros causados pela pandemia, deputados estaduais com base na região pleiteiam parcelamento, prorrogação e até mesmo isenção do IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores). Neste último caso, o benefício é voltado a desempregados e categorias de servidores públicos que recebem até quatro salários mínimos.

As emendas foram feitas em relação ao projeto do governo (424/2020), que tem como objetivo prorrogar ou suspender os prazos de pagamento do IPVA de veículos novos em situações excepcionais, aquelas que impedem o recolhimento no prazo, caso da pandemia.

O deputado estadual Thiago Auricchio (PL-São Caetano) propôs o parcelamento em até seis vezes do imposto e a prorrogação do licenciamento de 2020. “É importante no sentido de colaborar com as famílias. No momento, temos muita gente perdendo emprego e com suspensão de contrato de trabalho”, afirmou.

Ele acrescentou que a medida não prejudicaria os cofres do Estado. “É necessário ter equilíbrio. Aumentando o número de parcelas, o Estado conseguirá receber e o contribuinte vai ficar mais aliviado no orçamento”, disse. Segundo ele, sem o parcelamento muitas pessoas ficariam inadimplentes. De acordo com o parlamentar, o benefício já é válido em outros Estados, como Sergipe.

A isenção do imposto de 2020 foi proposta pela bancada do PT. “Entre as propostas que redigimos está a isenção para o proprietário do carro que demonstrar que está desempregado. A segunda é que profissionais como professores da rede pública, municipal ou estadual, policiais civis e militares, enfim, servidores públicos que recebam no máximo quatro salários mínimos também tenham a isenção. A prioridade de uma família que passa por situação de desemprego é moradia, comida e remédio, ou seja, mesmo mantendo a renda, podem não conseguir pagar o IPVA”, disse o deputado estadual de São Bernardo, Luiz Fernando Teixeira (PT).

O petista afirma que as propostas já foram apresentadas, mas ainda não foram incluídas no processo do projeto no site da Assembleia Legislativa. O parlamentar avaliou que “toda desoneração mexe no caixa do Estado”, mas que esta é “simbólica” em relação às que foram fornecidas a empresas pelo Estado. “De qualquer forma, sou favorável ao projeto e, mesmo se as propostas não passarem, vou votar a favor (do projeto do governo). Esta é a primeira proposta desde o início da pandemia que o governador (João Doria - PSDB) propôs voltada para a população”, disse Teixeira.

A tramitação tem caráter de urgência, e a previsão é a de que a votação aconteça nas próximas semanas.

O Estado alega que a deliberação 185/2020 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito) suspendeu por tempo indeterminado as providências necessárias à expedição do CRV (Certificado de Registro de Veículo) para os proprietários de veículos zero-quilometro. A emissão de tais documentos – seja no prazo regular ou posterior – alimenta automaticamente os sistemas da Fazenda, que promovem os lançamentos dos valores correspondentes ao IPVA.

Com a retomada dos serviços de licenciamento de forma eletrônica pelo Detran (Departamento Estadual de Trânsito), as informações voltaram a ser geradas. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;