Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 4 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Autor revela hoje assassino de 'A favorita'


Luís Felipe Soares
Especial para o Diário

05/08/2008 | 07:02


O autor João Emanuel Carneiro prometeu que hoje à noite o público irá conhecer o verdadeiro assassino de Marcelo em A Favorita. Como em outras novelas, as ações judiciais são colocadas à prova.

De acordo com os acontecimentos, o caso pode ser reaberto. "O assassinato ocorreu há 18 anos, mas o Estado ainda tem dois anos para julgar", explica o secretário-geral da OAB de São Bernardo, José Cláudio da Cruz, ressaltando que o crime de homicídio prescreve pena de 20 anos.

Se considerada inocente, Flora (Patrícia Pillar) poderia entrar na Justiça com um processo por danos morais. Donatela (Claudia Raia) responderia às novas acusações em liberdade, já que ela não foi pega em flagrante.

A nova versão dos depoimentos das testemunhas tem causado questionamento. O falso testemunho de personagens só poderia acarretar em complicações se a data prescrita para este crime ainda estivesse em vigência. No caso da cafetina Cilene (Elizângela), ela não poderia ter sido presa, mesmo que por um dia. "A prescrição da pena não deixa que ela seja presa. Se entrar com um habeas-corpus, ela vai ganhar", diz o secretário.

Quem não terá tanta sorte é Silveirinha (Ary Fontoura), que deve ser acusado pelo seqüestro de Halley (Cauã Reymond). (Supervisão de Melina Dias)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Autor revela hoje assassino de 'A favorita'

Luís Felipe Soares
Especial para o Diário

05/08/2008 | 07:02


O autor João Emanuel Carneiro prometeu que hoje à noite o público irá conhecer o verdadeiro assassino de Marcelo em A Favorita. Como em outras novelas, as ações judiciais são colocadas à prova.

De acordo com os acontecimentos, o caso pode ser reaberto. "O assassinato ocorreu há 18 anos, mas o Estado ainda tem dois anos para julgar", explica o secretário-geral da OAB de São Bernardo, José Cláudio da Cruz, ressaltando que o crime de homicídio prescreve pena de 20 anos.

Se considerada inocente, Flora (Patrícia Pillar) poderia entrar na Justiça com um processo por danos morais. Donatela (Claudia Raia) responderia às novas acusações em liberdade, já que ela não foi pega em flagrante.

A nova versão dos depoimentos das testemunhas tem causado questionamento. O falso testemunho de personagens só poderia acarretar em complicações se a data prescrita para este crime ainda estivesse em vigência. No caso da cafetina Cilene (Elizângela), ela não poderia ter sido presa, mesmo que por um dia. "A prescrição da pena não deixa que ela seja presa. Se entrar com um habeas-corpus, ela vai ganhar", diz o secretário.

Quem não terá tanta sorte é Silveirinha (Ary Fontoura), que deve ser acusado pelo seqüestro de Halley (Cauã Reymond). (Supervisão de Melina Dias)

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;