Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 24 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Rivaldo pode igualar recorde das Copas


Do Diário OnLine
Com Agências

22/06/2002 | 09:44


Rivaldo já alcançou o primeiro lugar na tabela dos artilheiros da Copa do Mundo de 2002, empatado com Ronaldo e o alemão Miroslav Klose com 5 gols, e pode conseguir bater um recorde mundial se continuar marcando gols em todas as partidas da competição.

Na era moderna das Copas do Mundo, apenas Alcides Ghiggia, do Uruguai, e o brasileiro Jairzinho conseguiram semelhante façanha.

Ghiggia marcou em todas as partidas que o Uruguai disputou na Copa de 1950, tendo sido o seu último gol um dos mais famosos da história do futebol e que tornou a celeste bicampeã mundial.

Jairzinho, por sua vez, é chamado até hoje de o Furacão da Copa, por seu fantástico desempenho na Copa do Mundo do México, em 1970, quando marcou sete gols em seis partidas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Rivaldo pode igualar recorde das Copas

Do Diário OnLine
Com Agências

22/06/2002 | 09:44


Rivaldo já alcançou o primeiro lugar na tabela dos artilheiros da Copa do Mundo de 2002, empatado com Ronaldo e o alemão Miroslav Klose com 5 gols, e pode conseguir bater um recorde mundial se continuar marcando gols em todas as partidas da competição.

Na era moderna das Copas do Mundo, apenas Alcides Ghiggia, do Uruguai, e o brasileiro Jairzinho conseguiram semelhante façanha.

Ghiggia marcou em todas as partidas que o Uruguai disputou na Copa de 1950, tendo sido o seu último gol um dos mais famosos da história do futebol e que tornou a celeste bicampeã mundial.

Jairzinho, por sua vez, é chamado até hoje de o Furacão da Copa, por seu fantástico desempenho na Copa do Mundo do México, em 1970, quando marcou sete gols em seis partidas.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;